Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: CDU apresenta maior número de listas de sempre, diz Jerónimo de Sousa

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/08/2017 Administrator

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou no domingo, que as próximas eleições autárquicas são aquelas em que a CDU apresenta "o maior número de listas de sempre". "Um processo de candidaturas que foi um êxito, já que a CDU apresentou o maior número de sempre de candidaturas no país, confirmando-se como uma grande força nacional com incontestável presença na vida local", afirmou Jerónimo de Sousa. O líder comunista falava num comício ...

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou no domingo, que as próximas eleições autárquicas são aquelas em que a CDU apresenta "o maior número de listas de sempre".

"Um processo de candidaturas que foi um êxito, já que a CDU apresentou o maior número de sempre de candidaturas no país, confirmando-se como uma grande força nacional com incontestável presença na vida local", afirmou Jerónimo de Sousa.

O líder comunista falava num comício na Ericeira para apresentação da lista de candidatos aos órgãos autárquicos do concelho de Mafra, tendo defendido que a votação na CDU "fortalece a posição do PCP na legislatura e na atual vida política".

"Somos uma força que não se resigna às injustiças e às desigualdades", disse o líder da CDU que realçou: "somos aquela força com a intervenção decisiva para que fosse possível abrir uma nova fase da vida nacional e conter uma brutal ofensiva movida pelo PSD e CDS, nestes últimos anos".

A CDU "contribuiu para repor e reconquistar direitos e rendimentos", argumentou Jerónimo de Sousa afirmando que se deram "passos para iniciar a inversão de muitas injustiças sociais".

O dirigente comunista afirmou que o voto na CDU nas autárquicas que se realizam no dia 01 de outubro, "pode contribuir para dar força à luta que travamos para melhor defender os interesses dos trabalhadores, do povo e do país".

Deveu-se ao PCP a atualização extraordinária das pensões e reformas, quando o que estava apenas previsto era o descongelamento.

Jerónimo de Sousa afirmou que a CDU vai defender "a valorização das pensões e das reformas na discussão do próximo Orçamento do Estado".

A empresa Portugal Telecom, foi apontada como uma das "vulnerabilidades do país", onde está a ser criado "um grave problema", que "está a levar à sua destruição, e á destruição de milhares de postos de trabalho".

"O que está acontecer na PT por mãos da multinacional francesa Altice, é o exemplo desastroso do crescente domínio da economia nacional pelo capital estrangeiro num percurso criminoso de privatizações e negociatas que colocaram a PT nas mãos da Altice", defendeu Jerónimo de Sousa para advogar em seguida que "o país não pode deixar que se liquida a PT, como empresa estratégica".

Jerónimo de Sousa criticou o Primeiro-Ministro, António Costa, referindo que numa recente entrevista "veio falar da compatibilidade do desenvolvimento do país com a submissão ao capital monopolista, aos juros da dívida [externa], ao Euro, e às imposições da União Europeia, nem com à existência de acordos com o PSD".

O líder do PCP afirmou que "é na CDU que existe a ideia de resgatar a ideia do que a política tem de mais forte que é servir os trabalhadores e os povo" e não a si próprios.

Jerónimo de Sousa realçou a "coerência" da CDU na defesa do poder local, e na sua autonomia e "na luta da devolução das freguesias roubadas ao povo e pela sua devolução".

A lista da CDU à presidência da Câmara Municipal de Mafra é liderada por José Alberto Cardoso, do PCP, que na sua intervenção defendeu a redução entre 25 e 30% dos custos da água e saneamento, e a colocação do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) em 0,3%, tendo criticado o facto de Mafra "terá a água mais cara do país e a mais elevada taxa de IMI".

José Cardoso prometeu também o fim das portagens na autoestrada de Mafra entre esta localidade e a Venda do Pinheiro, e a requalificação da ferrovia e do material circulante da Linha do Oeste, nomeadamente a sua eletrificação.

À presidência da Assembleia Municipal a CDU candidata Eduardo Libânio, do Partido Ecologista Os Verdes, que na sua intervenção referiu algumas questões que a CDU propôs há dez anos e que estão agora a ser implementadas, nomeadamente uma rede de ciclovias que ligue as freguesias à sede de concelho.

Eduardo Libânio referiu que muitos dos problemas enunciados há quatro anos atrás pela CDU, continuam hoje, designadamente a existência de amianto nas escolas do concelho, a requalificação do parque escolar, a dívida da Tratolixo, a empresa intermunicipal, detida em 100% pela Associação de Municípios de Cascais, Mafra, Oeiras e Sintra, para o Tratamento de Resíduos Sólidos, assim como remunicipalização dos serviços de abastecimento de água, considerando que a passagem para a esfera pública "não deve ser paga na fatura dos consumidores".

Os cabeças de lista das freguesias do concelho são Joaquim Batista, a mafra, Anabela Gonçalves, a Carvoeira, Jaime Santos, ao Milharado, Pedro Machado, à União de Freguesias de Venda do Pinheiro e santo Estevão das Galés, José Grilo, à União de Freguesias de Malveira e Alcainça, Luís Bicho, á Ericeira, Helena Gregório, a Stº Isidoro, Ana Lucena, à União das Freguesias do Rosário, Gradil e Enxara do Bispo, José Figueiras, à Encarnação, Gonçalo Lourenço, à União de Freguesias de Igreja Nova e Cheleiros, e Joaquim Pedro, à União de Freguesias de Azueira e Sobral da Abelheira.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon