Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: CDU diz que o "sentimento da rua" indica que não haverá viragem à direita no Funchal

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/09/2017 Administrator

O cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal do Funchal, Artur Andrade, afirmou hoje que o "sentimento da rua e das pessoas" indica que "não haverá uma viragem à direita" no governo autárquico.

"Estamos na reta final da campanha e o sentimento geral é que, neste momento, está garantido que não haverá nenhuma viragem à direita na Câmara, não haverá regresso de qualquer maioria PSD", disse, durante uma arruada da CDU, que junta PCP e PEV, na freguesia do Imaculado Coração de Maria, uma das dez que constituem o concelho do Funchal.

Artur Andrade considera que a candidata do PSD, Rubina Leal, "perdeu claramente as eleições", pelo que "o que interessa é que a esquerda saia reforçada".

A Câmara Municipal do Funchal é liderada pela coligação Mudança (PS/BE/PTP/MPT/PAN), que derrotou o PSD em 2013, após quase quatro décadas de governação ininterrupta.

"Nesta reta final, o que interessa é garantir que a esquerda, que a voz que tem sido a voz das populações na Câmara Municipal do Funchal, a voz da CDU, saia reforçada e que não se constitua nenhuma maioria do quero, posso e mando", realçou Artur Andrade, vincando ser importante que o futuro executivo camarário seja forçado a "dialogar, ouvir e aceitar" as propostas dos comunistas.

O cabeça de lista da CDU sublinhou que não é necessário recorrer às sondagens para perceber que já não há o "perigo" de os sociais-democratas regressarem à Câmara do Funchal, a maior e mais importante da Região Autónoma da Madeira.

"É o sentimento geral. Percorra-se a cidade e veja-se. Não é um problema sequer de sondagens, é claramente o sentimento da rua e das pessoas. As pessoas não querem voltar a uma nova maioria do PSD", afirmou, lembrando que Rubina Leal foi vereadora nos executivos de Miguel Albuquerque, atual presidente do Governo Regional, e, como tal, corresponsável por políticas camarárias que a população entende não serem corretas.

São candidatos à presidência da Câmara Municipal do Funchal, na Madeira, Rubina Leal (PSD), Rui Barreto (CDS-PP), Artur Andrade (Coligação Democrática Unitária - PCP/PEV), Paulo Cafôfo (coligação Confiança - PS/BE/JPP/PDR/Nós, Cidadãos!), Gil Canha (coligação Funchal Forte - PPM/PURP), Raquel Coelho (PTP), Jorge Santos (PCTP/MRPP) e Roberto Vieira (coligação Nova Mudança - MPT/PPV/CDC).

As eleições autárquicas realizam-se no próximo domingo, dia 01 de outubro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon