Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: CDU lamenta não ter aumentado mandatos em Coimbra

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/10/2017 Administrator

O vereador da CDU em Coimbra, Francisco Queirós, reconduzido no cargo nas eleições de domingo, lamentou hoje que a coligação não tenha conseguido reforçar a sua votação e o número de mandatos nos órgãos autárquicos do concelho.

Além da reeleição do vereador, a Coligação Democrática Unitária apostava nestas eleições no "aumento do número de votos e de eleitos", o que não foi alcançado, disse Francisco Queirós à agência Lusa.

"Houve uma quebra de votação e esse objetivo não foi totalmente alcançado", afirmou o vereador reeleito, que viu baixar a sua votação em mais de 1.400 votos relativamente às autárquicas de 2013.

Há quatro anos, a sua eleição foi assegurada com 7.078 votos (11,11%), enquanto no domingo o resultado da CDU para a Câmara de Coimbra baixou para 5.670 votos (8,30%).

O autarca comunista salientou, no entanto, que a coligação do PCP com os Verdes manteve em Coimbra a maioria nas assembleias de freguesia de Cernache e na União de Freguesias de Taveiro, Ameal e Arzila, tendo perdido a liderança da freguesia de São do Campo, por 31 votos, para o PS.

Na Assembleia Municipal, a CDU tinha cinco deputados e elegeu apenas três, desta vez, a que se juntarão os dois presidentes de junta desta força política, que têm assento no órgão por inerência.

No novo mandato, a eleição de Francisco Queirós poderá ser decisiva nalgumas decisões do executivo, cuja presidência foi reconquistada por Manuel Machado, do PS, com maioria relativa.

O PS detém cinco dos 11 mandatos da Câmara de Coimbra, os mesmos que obteve nas eleições de 2013.

Manuel Machado atribuiu na altura responsabilidades a tempo inteiro ao vereador da CDU, na área da habitação municipal e serviço médico-veterinário, tendo Francisco Queirós assumido ainda funções na administração dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC).

"Não creio que haja uma alteração de posição da nossa parte", disse o autarca, frisando que a CDU "não fará acordos" com o PS, sendo "mais do que certo" que pretende adotar, no seio do executivo, "uma postura de estar ao serviço da população", analisando e votando as decisões caso a caso.

O PS ganhou as eleições para a Câmara Municipal de Coimbra com 35,46% dos votos.

Com cinco dos 11 mandatos, o PS somou quase mais 2.000 votos do que nas últimas eleições.

A coligação Coimbra Mais (PSD/CDS-PP/PPM/MPT), que candidatou Jaime Ramos à liderança da autarquia, conseguiu três mandatos no executivo (26,56%)

Além da CDU, com um vereador eleito, e do movimento Somos Coimbra, de José Manuel Silva, com dois lugares no executivo, o movimento Cidadãos por Coimbra perdeu o mandato conquistado nas autárquicas de 2013, tendo averbado 7,02% dos votos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon