Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: CDU/Porto acusa executivo de Rui Moreira de não dialogar com associações

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/09/2017 Administrator

A cabeça de lista da CDU à Camara do Porto, Ilda Figueiredo, defendeu hoje que a autarquia assuma "um papel diferente no apoio ao movimento associativo", acusando o atual executivo de "falta de diálogo" com as instituições locais.

"Não se pode aceitar que a Câmara Municipal não apoie o movimento associativo. É uma das enormes carências e um dos grandes problemas da cidade é que o atual executivo está de costas voltadas para as associações culturais, sociais, desportivas, recreativas, etc. São instituições que desempenham um papel fulcral para melhorar um bocadinho as condições destas populações", disse Ilda Figueiredo.

A candidata da CDU insistiu na criação do pelouro do Associativismo de forma a "dar um outro valor às associações existentes", as quais quer que tenham por parte da Câmara apoio financeiro, mas também técnico e humano.

A cabeça de lista da coligação PCP/PEV ao Porto falava aos jornalistas depois de reunir com os responsáveis da Associação de Moradores de Massarelos, uma instituição que atualmente acolhe 31 crianças, tem acordos para receber 40 idosos e é proprietária de um bairro, no qual vivem 66 famílias.

Durante a visita foram transmitidas pelos responsáveis da associação quer sobre o espaço da sede, necessidade de obras e faltas de apoio, quer sobre o facto de estarem confrontados com a necessidade de pagar 9.000 euros até sexta-feira para regularizar a taxa de IMI.

"Daqui fazemos o apelo ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais para que esclareça os Serviços de Finanças do Porto de que não devem obrigar as associações de moradores a pagar o adicional do IMI porque estas instituições estão sem condições financeiras para o fazer e não vale exigir [a verba] agora mesmo que depois digam que o devolvem", disse Ilda Figueiredo.

A candidata da CDU recorreu ao Despacho n.º 52/2017 para atestar que "deve ser adiada a notificação e o pagamento" às associações, tendo apontado o dedo também à Câmara do Porto, sugerindo-lhe que "saiba ajudar, esclarecer e intervir juntos das associações".

"A Câmara do Porto tem de ter um papel diferente no apoio ao movimento associativo. Encontramos aqui mais um exemplo da falta de diálogo da Câmara do Porto com as associações da cidade", concluiu a candidata.

São candidatos à Câmara do Porto o independente Rui Moreira, apoiado pelo CDS-PP e MPT, o socialista Manuel Pizarro, Álvaro Almeida, pela coligação PSD/PPM, Ilda Figueiredo, da CDU, João Teixeira Lopes, do BE, Bebiana Cunha, do PAN, Costa Pereira, do PTP, Sandra Martins, do PNR, e Orlando Cruz, do PPV/CDC.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon