Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: CDU quer Abrigo dos Pequeninos recuperado para a população do Porto

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/09/2017 Administrator

A candidata da CDU à Câmara do Porto, Ilda Figueiredo, defendeu hoje a recuperação e reabertura do Abrigo dos Pequeninos, que deverá estar "ao serviço da população" e "não abandonado e vandalizado" como se encontra há anos.

Propriedade da Câmara do Porto, o Abrigo dos Pequeninos, perto das Fontainhas, na freguesia do Bonfim, foi fundado em abril de 1935 para acolher crianças carenciadas e fechou em julho de 2013, encontrando-se abandonado e vandalizado.

Para a candidata da CDU, o estado de abandono em que se encontra o imóvel "classifica claramente o executivo, ou seja, indiferença perante as pessoas, indiferença perante o próprio património municipal e, sobretudo, a indiferença perante uma cidade onde as pessoas vivem com enormes carências, onde os jovens, crianças e idosos precisam de espaços como este para apoio, e a câmara virou-lhes as costas".

Ilda Figueiredo recordou que o Abrigo dos Pequeninos serviu "a população da zona da praça da Alegria, de São Vítor, do Bonfim, durante muitos anos" e "funcionou com a Segurança Social como jardim infantil e como apoio às crianças e jovens da zona", acrescentando que, "o anterior governo, na sua senha antissocial, decidiu encerrar" o estabelecimento.

O atual executivo camarário, liderando pelo independente Rui Moreira, deixou aquelas instalações, com parque de jogos exterior e um pequeno auditório também exterior, "ao abandono durante estes últimos quatro anos", frisou a comunista.

Para Ilda Figueiredo, ao longo deste mandato, o executivo autárquico "não só não encontrou uma solução como tentou pô-lo à venda, contra a posição da CDU".

Trata-se de um "património fundamental do município, numa zona carenciada, onde crianças, jovens e as famílias não têm instalações como estas para atividades desportivas, lúdicas e culturais", sublinhou.

A nossa proposta é que a Câmara recupere o espaço que é seu e o coloque ao serviço da população da zona, seja como espaço de lazer, seja de apoio social para as famílias. Este é um belo exemplo onde pode ser realizado um trabalho de integração e convívio de toda a família", concluiu.

A Assembleia Municipal do Porto aprovou há cerca de um ano a venda do antigo Abrigo dos Pequeninos por 1,4 milhões de euros, em proposta que obriga o comprador a investir 800 mil euros na sua recuperação e a arrendá-lo ao município por um período mínimo de 20 anos, em troca de uma renda mensal de sete mil euros.

Na ocasião, o presidente da Câmara, Rui Moreira, explicou que o edifício poderia servir para acolher serviços da cultura e da coesão social e argumentou que o executivo decidiu "testar o mercado e ver se haverá interessados" na modalidade de alienação proposta.

Já em abril, Rui Moreira anunciou pretender dedicar 100 mil euros do orçamento anual para a aquisição de obras, adiantando que as obras de arte que estavam no Palacete Pinto Leite vão passar para o Abrigo dos Pequeninos "durante o próximo ano" de 2018, mas só depois de "obras de restauro e de reabilitação" que o edifício necessita.

Além de Ilda Figueiredo (CDU), concorrem à Câmara do Porto nas eleições autárquicas marcadas para 01 de outubro o independente Rui Moreira, com o apoio do CDS-PP e MPT, Álvaro Almeida pela coligação PSD/PPM, Manuel Pizarro do PS, João Teixeira Lopes do BE, Costa Pereira pelo PTP, Sandra Martins pelo PNR, Bebiana Cunha do PAN e Orlando Cruz pelo PPV/CDC.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon