Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Coligação "Guarda em Primeiro" quer ter eleitos em todos os órgãos

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/09/2017 Administrator

O candidato da coligação "Guarda em Primeiro" (CDS-PP/MPT/PPM) à presidência da Câmara da Guarda nas eleições de domingo, Carlos Adaixo, disse hoje que seria "importante" eleger representantes para todos os órgãos autárquicos concelhios.

"Acho que, no mínimo, termos representantes em todos os órgãos - Assembleia Municipal, Junta de Freguesia [da Guarda] e executivo camarário -, seria importante, seria decisivo, e seria, sobretudo, marcante para a Guarda", afirmou hoje o candidato à agência Lusa, após ter participado num debate realizado na Rádio Altitude.

Carlos Adaixo considera que a coligação que lidera tem "coisas para dizer e tem de haver um trabalho de interação e um trabalho de aportar novas ideias, coisa que não se fez durante quatro anos, e trazer um novo élan e uma nova postura em relação àquilo que se necessita e aquilo que é o futuro para a Guarda".

"Estamos apostados nisso e acho que vamos conseguir. Estou animado, estou com vontade e ensejo de o fazer e acho que vamos conseguir isso", disse o candidato, referindo-se à possibilidade de ser eleito vereador no próximo executivo municipal da Guarda.

Segundo Carlos Adaixo, a ambição da candidatura do CDS-PP/MPT/PPM é agora "maior", tendo em conta as pessoas a que conseguiu chegar durante a campanha eleitoral.

"E, portanto, como eu costumo dizer, o céu é o limite. Não nos limitem naquilo que é o nosso alcance porque, no fundo, nós fizemos tudo para ter um conjunto de ideias e um programa interessante e um programa importante para apresentar à Guarda. E é aí que nos centramos", justificou.

Em sua opinião, o programa eleitoral das candidaturas "deve ser importante, deve ser decisivo, deve ser um programa realista, um programa funcional" e, como a sua candidatura tem um programa dessa natureza, é natural que queira "ter esse ensejo de ganhar".

Disse ainda que a sua candidatura teve sempre como preocupação "fazer o bem pela cidade" e nunca colocou a questão de estar apenas absorvida "pela ideia de ganhar".

"A ideia é sempre que a Guarda é que tem de ganhar e que tem que ter um conjunto de pessoas e de ideias que possam fazer isso", sublinhou.

Além de Carlos Adaixo (CDS-PP/MPT/PPM), apresentam-se como candidatos à Câmara da Guarda Álvaro Amaro (PSD), Eduardo Brito (PS), Jorge Mendes (BE) e Carlos Canhoto (CDU).

O atual executivo municipal é composto por cinco eleitos do PSD/CDS-PP e dois do PS.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon