Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Coligação Mais Coimbra valoriza parque de inovação tecnológica

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/09/2017 Administrator

O candidato da coligação Mais Coimbra (PSD/CDS-PP/PPM/MPT) à Câmara local, Jaime Ramos, disse hoje que o iParque "foi abandonado" num município que precisa de valorizar a inovação tecnológica para criar emprego.

"Coimbra tem estado a perder importância em termos económicos e políticos", afirmou Jaime Ramos à agência Lusa, a propósito de uma visita que efetuou ao complexo tecnológico Coimbra Inovação Parque (iParque), em cuja sociedade a autarquia detém a maioria do capital.

Para o candidato, antigo deputado do PSD que também foi governador civil do distrito de Coimbra, na década de 90 do século passado, o iParque é "um espaço de excelência, desaproveitado, esquecido e que a Câmara Municipal quer deixar falir por inação".

Na sua opinião, "a situação de abandono" em que se encontra o parque tecnológico de Antanhol, a sul da cidade, "revela uma câmara incompetente", num momento em que Coimbra "precisa de atrair novas empresas" para criar emprego e riqueza, o que exige "uma política de apoio atração de investimento".

"Coimbra tem de ser uma cidade que não complique a vida aos investidores, a começar pelas pessoas que querem construir casa própria", defendeu.

Para Jaime Ramos, antigo presidente da Câmara de Miranda do Corvo, à qual a sua irmã, Fátima Ramos, se candidata pela coligação PSD/CDS-PP nas eleições do próximo domingo, o iParque "é importante demais para continuar abandonado e não assumir um papel determinante no desenvolvimento" do concelho de Coimbra.

O candidato da coligação Mais Coimbra realçou que o parque tecnológico "é uma estrutura que não pode ser esquecida, nem votada ao abandono", uma situação pela qual responsabilizou a gestão autárquica de Manuel Machado, que se recandidata à presidência da Câmara pelo PS.

"É confrangedora a taxa de ocupação do iParque e o reduzido número de postos de trabalho criados", disse.

O candidato social-democrata reiterou que a Câmara de Coimbra, se ele for eleito presidente, vai "criar um Conselho da Diáspora, com quadros talentosos que tiveram de emigrar", ao qual caberá conceber "uma visão de estratégia inovadora" para o concelho.

"Estes quadros podem ser os embaixadores económicos que atrairão investimento e investidores, valorizando a imagem internacional da cidade", sublinhou.

Nas eleições de 01 de outubro, são candidatos à Câmara de Coimbra o atual presidente, Manuel Machado (PS), Francisco Queirós (CDU), Jorge Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Vítor Ramalho (PNR), Jaime Ramos (PSD/CDS-PP/PPM/MPT), José Manuel Silva (Somos Coimbra) e Vítor Marques (PAN).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon