Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Costa quer PS na câmara do Marco de Canaveses, que nunca foi socialista

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/07/2017 Administrator

O secretário-geral do PS disse hoje ser tempo de aquele partido ganhar a Câmara de Marco de Canaveses, o único concelho do Tâmega e Sousa que, lembrou António Costa, nunca foi governado pelos socialistas.

"É a altura de experimentar o que ainda não foi experimentado e desta vez votar no PS para a Câmara de Marco de Canaveses", afirmou o líder socialista, recordando que vários concelhos vizinhos, como Cinfães, Resende e Baião, têm gestão socialista e Amarante foi também durante vários mandatos liderado pelo PS.

António Costa participou hoje, em Marco de Canaveses, na apresentação da candidatura de Cristina Vieira, socióloga, de 42 anos, atual líder do PS local e que preside à Junta de Freguesia de Soalhães há 12 anos.

Falando para algumas centenas de pessoas, num discurso exclusivamente voltado para a política local, o secretário-geral socialista deixou elogios à candidata em Marco de Canaveses.

O dirigente nacional até aludiu ao que considerou ser o fim de ciclo político num concelho onde o atual presidente, o social-democrata Manuel Moreira, por imperativo legal, não se pode recandidatar por estar a cumprir o seu terceiro mandato.

"Há um tempo para tudo na vida. E ao fim destes 12 anos não é só a lei que impõe um tempo de mudança no Marco de Canaveses, é porque este tempo se esgotou e agora é tempo de avançar, de fazer diferente, é tempo de fazer melhor", afirmou, acrescentando: "E, ainda por cima, porque desta vez podemos fazer a experiência, sabendo ao que vamos, porque vamos fazer a experiência com uma candidata experiente, que já deu provas de ser uma excelente autarca".

A candidata prometeu fazer diferente da atual gestão PSD, prometendo uma ação mais próxima das pessoas e com mais recursos para as freguesias, no contexto de um projeto de desenvolvimento a médio e longo prazo.

Cristina Vieira falou de um concelho "estagnado", que se tem atrasado em relação aos vizinhos e que não tem aproveitado os seus recursos naturais para desenvolver o turismo, área que, prometeu, será prioritária se for eleita presidente.

A candidata prometeu, ainda, renegociar o dossiê da água e saneamento com a concessionária, acusando a gestão social-democrata de "irresponsabilidade" nessa matéria.

Redução dos impostos municipais e correção da intervenção urbanísticas na cidade efetuada pelo atual executivo foram outras promessas deixadas por Cristina Vieira.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon