Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Defesa dos serviços e dos consumidores prioritária para a CDU em Gondomar

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/09/2017 Administrator

O candidato da CDU à Câmara de Gondomar, Daniel Vieira, garantiu hoje que "a defesa dos serviços públicos e dos consumidores" é uma das suas "prioridades", referindo que foram feitas no concelho "concessões ruinosas".

"O Município de Gondomar não pode por um lado continuar a alienar serviços e por outro lado a desresponsabilizar-se da sua fiscalização, sendo flagrante por exemplo a ausência de medidas que combatam o atual aumento do preço da água. Gondomar fez duas concessões e temos visto que esta é uma herança negativa para o concelho", disse o candidato, referindo-se à recolha do lixo, bem como água e saneamento.

Daniel Vieira, cujo 'slogan' de campanha é "Que seja agora - Gondomar 2017", disse que "se tem falado muito da dívida como herança do passado, mas há outras heranças que não sendo contabilizadas na dívida têm um peso muito significativo na vida das pessoas".

"Gondomar é um dos concelhos do país em que a água é mais cara e tem havido uma degradação nos serviços de recolha de lixo", considerou o candidato, adiantando que, se vier a ser eleito, vai promover a avaliação e monitorização dos contratos de concessão e estudar a possibilidade da sua reversão para o domínio público.

"A Câmara hoje deve avaliar o que é que o Município e os gondomarenses ganham mais. Se é continuar com estes contratos ruinosos, se é procurar e estudar a sua reversão para o domínio público", resumiu.

Neste sentido, o candidato da coligação PCP/PEV apresentou como medida a criação de um gabinete de apoio ao utente de forma a incentivar "uma política de defesa dos consumidores e utentes junto das empresas às quais foram concessionados os serviços de água, saneamento e resíduos sólidos".

Daniel Vieira também prometeu "lutar contra a degradação dos serviços da responsabilidade da Administração Central" e apresentar propostas para a abertura de novos serviços, bem como para a manutenção dos existentes, referindo-se a balcões das Finanças, Correios e Segurança Social.

"É possível uma nova redefinição do que são os serviços públicos. É preciso parar com esta completa privatização e concessão do que é público", disse à agência Lusa o candidato da CDU, lembrando que "estas questões têm peso na despesa efetiva do município, bem como peso no bolso dos gondomarenses".

São candidatos a Gondomar, distrito do Porto, o atual presidente da câmara, Marco Martins (PS), Rafael Amorim (PSD/CDS-PP), Valentim Loureiro (Independente), Daniel Vieira (CDU) e Rui Nóvoa (Bloco de Esquerda).

O executivo da Câmara de Gondomar é composto por sete eleitos pelo PS, três eleitos pelo PSD/CDS-PP (um dos quais se tornou independente durante o mandato) e um eleito da CDU.

As eleições autárquicas realizam-se a 01 de outubro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon