Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Empresário Paulo Ferreira concorre à Câmara da Marinha Grande pelo CDS-PP/PPM

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/07/2017 Administrator

O empresário Paulo Ferreira é o cabeça-de-lista à Câmara da Marinha Grande pelo CDS-PP em coligação com o Partido Popular Monárquico (PPM), confirmou o próprio à Agência Lusa.

Anunciando a coligação, que terá o nome de +Marinha, Paulo Ferreira assumiu que o objetivo da candidatura é "ser uma alternativa à alternância PS e CDU", que considera ser "fundamental para melhorar o futuro" do concelho.

O candidato considerou o convite do CDS-PP "um desafio interessante" e assume que partilha "das mesmas ideias" que o partido para o concelho da Marinha Grande.

Para Paulo Ferreira, o CDS-PP tem um "esforço enorme pela frente" para reativar o partido na Marinha Grande, cujo trabalho se foi perdendo.

O candidato lembrou que desde 1997, quando obteve 596 votos, o partido foi perdendo expressão, não concorrendo às eleições autárquicas de 2009.

"Agora o CDS-PP quer voltar a ter voz",frisou.

O empresário de 55 anos foi presidente da Associação Comercial e Industrial da Marinha Grande e já fez parte de outras campanhas políticas em anteriores eleições autárquicas.

A candidatura do CDS-PP surge depois deste partido ter saído da coligação que mantinha com o PSD e MPT para as eleições autárquica, na sequência de um desentendimento entre o representante do partido e o cabeça-de-lista à Câmara.

"Houve um desentendimento entre o nosso candidato à Junta de Freguesia da Marinha Grande e o candidato à Câmara", explicou em junho à agência Lusa Manuel Isaac, responsável distrital do CDS-PP.

Nesta data, o cabeça-de-lista do PSD à Câmara da Marinha Grande, Ricardo Galo disse à Lusa que, sem o CDS-PP, a coligação mantém-se com o PSD e o MPT, aos quais se junta o PPM.

Contudo, contactado hoje pela Lusa, o presidente do PPM, Paulo Estêvão, explicou que o "único convite oficial que o partido monárquico recebeu foi do CDS-PP".

"Já depois de ter assumido o compromisso com o CDS-PP, houve um contacto do MPT [coligado com o PSD]. Mas, honramos os nossos compromissos, e dissemos que já nos tínhamos comprometido."

Nas eleições autárquicas de 2013, o PS venceu com 29,93%, conquistando dois mandatos, os mesmos que a CDU, que obteve 24,75% dos votos. O Movimento pela Marinha alcançou 12,01% dos votos, o +Concelho somou 10,99% dos votos e o PSD obteve 10,60% dos votos. Estes três partidos conquistaram um mandato cada um. O CDS-PP somou 1,07% dos votos, sem qualquer mandato.

Para as eleições autárquicas de 01 de outubro concorrem ainda na Marinha Grande Cidália Ferreira (PS), Alexandra Dengucho (CDU), Aurélio Ferreira (MpM), Carlos Logrado (+Concelho), Ricardo Galo (PSD/MPT) e Ilda Duro (Bloco de Esquerda).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon