Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Está na altura de eleger uma mulher para "arrumar a casa" em Oeiras - Sónia Gonçalves

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/09/2017 Administrator

A candidata do movimento independente Renascer Oeiras 2017, Sónia Gonçalves, disse hoje que está na altura de eleger uma mulher como presidente da Câmara de Oeiras para "arrumar a casa".

Numa visita ao Mercado de Algés, Sónia Gonçalves demorou-se mais à conversa com Otília, de 85 anos, vendedora de taludas, que nem está preocupada com os candidatos porque não vota em Oeiras, mas conhece bem o concelho porque trabalha ali há muitos anos e fala com muita gente.

À conversa com 'Rosarinho', vendedora no talho, e a candidata independente do Renascer Oeiras, o assunto de que se fala é Isaltino Morais.

Rosarinho confessa-se apoiante do ex-autarca, que presidiu Oeiras por mais de duas décadas, mas diz que o vê "muito apagado, com pouco força, menos pujança do que antigamente".

"Pois claro que o homem anda abatido. Então esteve preso e agora ainda lhe vandalizam a sede da campanha? Coitado", justifica Otília que, ainda assim, está certa de que Isaltino "vai ganhar".

A acompanhar os palpites, Sónia Gonçalves conclui a conversa: "Se ele está assim em campanha, que energia terá se for eleito? Ele já lá esteve muito tempo. Nunca nenhum de nós há de lá estar tanto tempo como ele, por isso agora é altura de mudar e que votem numa mulher, porque a casa já precisa de ser arrumada".

É então uma "política alternativa" que Sónia Gonçalves afirma propor aos eleitores de Oeiras.

"Eu decidi candidatar-me porque achava que em Oeiras havia uma lacuna em termos políticos. Achei que era necessário que houvesse um movimento independente que pudesse fazer a diferença, trazer uma política com valores, para que a aposta fosse no sentido de trabalho, da dedicação e entrega ao concelho", explicou à Lusa.

Sónia Gonçalves, que até 2016 fazia parte do movimento independente IOMAF quando este ainda juntava Isaltino Morais e Paulo Vistas, já não se revê nas políticas dos seus, agora, adversários.

"Paulo Vistas não tem uma política de futuro, está muito virado para o gabinete dele e pouco para o concelho e Isaltino já saiu do concelho e deixou-o duas vezes entregue a sucessores que ele próprio escolheu e que falharam. Queremos uma nova geração de pessoas com uma visão para o futuro, uma visão diferente", justificou.

Os "valores e verdadeira independência" são as armas com que Sónia Gonçalves quer lutar, princípios que levaram também a mãe da candidata a acompanhá-la na campanha. "Faz-se tudo por um filho e eu sou a prova disso", confessa Alice Amado.

Oeiras conta com 13 candidatos às próximas eleições autárquicas de 01 de outubro. Os candidatos são Paulo Vistas (Independentes, Oeiras Mais À Frente), Isaltino Morais (Inovar Oeiras de Volta), Joaquim Raposo (PS), Ângelo Pereira (PSD/CDS-PP/PPM), Sónia Gonçalves (Renascer Oeiras 2017), Heloísa Apolónia (CDU), Miguel Pinto (BE), Pedro Torres (PAN), Safaa Dib (Livre), Isabel Sande e Castro (Nós, Cidadãos!), Pedro Perestrello (PNR), André Madaleno (PTP), Alda Gameiro (PCTP/MRPP).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon