Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Federação de Viseu do PS fala em "grande vitória" no distrito

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/10/2017 Administrator

O presidente da federação distrital de Viseu do PS, António Borges, considerou hoje que o seu partido obteve "uma grande vitória" no distrito, com "perdas importantes da direita política, particularmente do PSD", no conjunto dos 24 concelhos.

"O PS tem agora o maior número de presidentes e vereadores eleitos, o maior número de vitórias nas assembleias municipais, e junta, às suas onze presidências de câmara, o contributo de muitos simpatizantes e militantes socialistas em S. João da Pesqueira na vitória da candidatura independente naquele concelho", referiu, em comunicado.

António Borges destacou ainda que "o PSD e o CDS estão hoje em minoria no distrito de Viseu, o que também não deixa de ser um acontecimento marcante" na história da democracia.

"Este é, por tudo isso, um momento de grande afirmação do PS, em que importa saudar todos os seus militantes e simpatizantes, todos as candidatas e candidatos que, de uma forma empenhada e dedicada, contribuíram para uma grande vitória", acrescentou.

Depois das eleições autárquicas de domingo, o grupo de cidadãos Pela Nossa Terra e o Nós, Cidadãos! vão liderar dois municípios do distrito, onde o PS mantém 11 câmaras e o PSD segura outras tantas (duas em coligação com o CDS-PP).

A mancha laranja que caracterizava o distrito de Viseu voltou a perder terreno, passando o PSD a liderar menos dois municípios do que em 2013.

Em Oliveira de Frades, Luís Vasconcelos (coligação PSD/CDS-PP) ficou arredado da 'corrida' autárquica devido à limitação de mandatos e viu a cadeira do poder ser entregue ao partido Nós, Cidadãos!, que vai liderar pela primeira vez uma autarquia, por intermédio de Paulo Ferreira.

No norte do distrito, em S. João da Pesqueira, o social-democrata José Tulha, que vinha ocupando a presidência da Câmara, decidiu não se recandidatar e permitiu mais uma mudança, com a entrega do poder a Manuel Cordeiro, que encabeçou a lista grupo de cidadãos eleitores Pela Nossa Terra.

Já no concelho de Castro Daire, a recandidatura do socialista Fernando Carneiro para um terceiro mandato não convenceu o eleitorado, que escolheu o cabeça de lista da coligação do PSD/CDS-PP, Paulo Almeida.

Em Lamego, a saída de Francisco Lopes (coligação PSD/CDS-PP), que estava impedido de se recandidatar devido a limitação de mandatos, permitiu uma viragem à esquerda, tendo o PS elegido Ângelo Moura.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon