Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas/Funchal: Coligação 'Nova Mudança' quer eleger um vereador

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/09/2017 Administrator

A coligação 'Nova Mudança' (MPT/PP/CDC) candidata-se à presidência da Câmara do Funchal com o líder regional do Movimento Partido da Terra (MPT) como cabeça de lista e com o objetivo de eleger um vereador.

O MPT começou por anunciar em abril que iria concorrer com uma lista própria, mas depois, em agosto, decidiu unir-se ao Partido Cidadania e Democracia Cristã (PPV/CDC) e apresentar a coligação 'Nova Mudança', encabeçada pelo mesmo candidato, Roberto Vieira.

Esta força partidária apoiou, nas eleições de 2013, a coligação Mudança, composta também pelo PS, BE, PTP, PAN e, na altura, o extinto PND, mas o MPT optou por abandonar o projeto porque o partido se recusa a levar o PS "no andor", explicou na altura o líder regional do movimento.

"O PS [Madeira] quer as coligações, mas quer estar à frente, quer tudo o que são lugares e poder, e nós, partidos mais pequenos, muitas vezes temos de levar o PS num andor, o que no nosso entender é um erro", afirmou Roberto Vieira à agência Lusa.

O candidato, Roberto Paulo Ferreira Vieira, com 45 anos, professor do 1.º ciclo, já se candidatou à presidência da autarquia do Funchal em 2009 e foi deputado na Assembleia Legislativa da Madeira (2010-2015).

Roberto Vieira admitiu que o objetivo da candidatura "não é ganhar a Câmara", dada a pouca dimensão das forças partidárias que compõem o projeto, sublinhando que "já não acredita no Pai Natal".

"A ideia é trabalhar para tentar eleger um vereador, deputados municipais e representantes nas juntas", indicou.

Roberto Vieira defendeu ser "preciso retomar o percurso de Mudança que a atual liderança abandonou", opinando que as próximas eleições para o Funchal "podem trazer surpresas".

Dar o seu contributo para resolver o que "não está bem na cidade" é um dos seus objetivos, tendo exemplificado com o problema do abandono dos jardins da cidade e dos animais.

O candidato disse ainda que "estão a ser orquestradas manobras, dentro do PS, para levar o atual presidente da Câmara do Funchal, Paulo Cafôfo, ao Governo da Madeira", argumentando que o PSD, partido que governa o arquipélago, está fragilizado e que há uma corrente interna que já não apoia o atual líder social-democrata, Miguel Albuquerque.

Sobre a campanha eleitoral nas autárquicas, diz que a 'Nova Mudança' vai apostar no contacto direto com as populações, considerando que a postura dos partidos contribuiu para "afastar as pessoas da política", sobretudo os mais jovens.

Nas eleições autárquicas de 01 de outubro concorrem também à presidência da Câmara Municipal do Funchal Rubina Leal (PSD), Rui Barreto (CDS-PP), Artur Andrade (CDU), Paulo Cafôfo (coligação Confiança), Gil Canha (coligação Funchal Forte), Raquel Coelho (PTP) e Jorge Santos ((PCTP/MRPP).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon