Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Inês Sousa Real (PAN) defende alargamento do Metro de Lisboa até Algés

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/09/2017 Administrator

A candidata do PAN à Câmara de Lisboa, Inês Sousa Real, defendeu hoje o alargamento da rede do Metro até Algés e a criação de várias alternativas de transportes públicos para que os carros deixem de circular na cidade.

Num dia dedicado aos transportes públicos, a candidata do PAN (Pessoas-Animais-Natureza) andou de carro ao início da manhã, no comboio da linha de Sintra e tentou fazer uma viagem de elétrico entre a Praça da Figueira e Belém, mas foi obrigada a parar em Alcântara devido a um acidente que obrigou ao corte da circulação.

"Começamos a manhã na A5 para ver quais as alternativas de transporte para quem quer circular dentro da cidade, mas também para quem vem de fora e às 07:20 já estava tudo praticamente parado junto ao viaduto Duarte Pacheco", contou à agência Lusa Inês Sousa Real.

Desta primeira viagem, a candidata concluiu que "as alternativas de transporte são unicamente" o comboio, não existindo nem autocarros, nem Metro, que permita "de algum modo também canalizar a afluência das pessoas para esse tipo de transporte".

A jornada seguiu depois, de comboio, entre o Rossio e Sintra, e novamente a viagem para Lisboa, tendo Inês Sousa Real ouvido queixas dos passageiros relacionadas com tempos de espera e carruagens lotadas.

A viagem de elétrico "não correu bem". Além do trânsito, houve um acidente, obrigando a que a comitiva do PAN ficasse a meio do percurso e "não existem alternativas de transbordo", lamentou.

"A zona onde queríamos chegar [Belém] não tem metro e isto só reforça a necessidade de expandir a rede e de forma acessível a outras zonas da cidade", disse.

Nesse sentido, defendeu o alargamento da rede do Metro "não só até Belém, como até Algés", além da "mobilidade suave", designadamente a existência de outras alternativas conjugadas com o metropolitano.

"Antes de podermos apelar para que os carros deixem de circular na cidade, temos que arrumar a cidade e temos que permitir que as pessoas tenham alternativas", sustentou.

A candidata afirmou também que é necessário apostar em transportes públicos acessíveis a pessoas idosas, em cadeiras de rodas e com carrinhos de bebé.

Nas eleições de 01 de outubro concorrem em Lisboa Assunção Cristas (CDS-PP/MPT/PPM), João Ferreira (CDU), Ricardo Robles (BE), Teresa Leal Coelho (PSD), o atual presidente, Fernando Medina (PS), Inês Sousa Real (PAN), Joana Amaral Dias (Nós, Cidadãos!), Carlos Teixeira (PDR/JPP), António Arruda (PURP), José Pinto-Coelho (PNR), Amândio Madaleno (PTP) e Luís Júdice (PCTP-MRPP).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon