Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: José Freire quer que Bloco de Esquerda volte a ter eleitos em Bragança

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/08/2017 Administrator

O Bloco de Esquerda (BE) entregou hoje as listas para as autárquicas no Tribunal de Bragança com o candidato à Câmara, José Freire, a definir como meta a eleições de representantes do partido no concelho transmontano.

O BE já teve um eleito na Assembleia Municipal de Bragança, que perdeu nas últimas eleições Autárquicas. O partido volta a apresentar listas à Câmara e Assembleia municipais e às freguesias da Sé, Santa Maria e Meixedo e de Gondesende.

"A nossa expectativa é eleger elementos para o Poder Local", resumiu José Freire, concretizando que ambiciona ter "representantes nas estruturas da Câmara, Assembleia e freguesias" a que o BE concorre neste concelho.

José Freira admite que "a nível local o Bloco é um partido que ainda não tem muita expressão nas autarquias locais", mas acredita que "está a crescer".

"Temos tido grande abertura por parte das pessoas e esperamos que o nosso trabalho seja reconhecido no dia 01 de outubro", apontou.

O candidato afirmou que o Bloco apresenta-se a estas eleições "para trazer humanidade à política, para trazer dignidade".

"As pessoas não são só números, as pessoas são seres humanos e o Poder Local tem de os começar a respeitar também", continuou.

Sobre os 20 anos de gestão autárquica do PSD no concelho de Bragança, o candidato do BE reconhece que "alguma coisa foi feita", mas, acrescenta, que as prioridades da sua candidatura são outras.

"A gestão dos últimos anos é o reflexo da política que se viveu a nível nacional. É a política dos interesses, do betão, a política da economia brutal e nós queremos trazer humanidade para a política, onde as pessoas contem primeiro", reiterou.

José Freire é dirigente sindical e há quatro anos foi eleito para a Assembleia Municipal de Vimioso, de onde é natural, pelo PS.

O agora candidato do Bloco afirmou hoje que nunca foi militante do PS e que está "orgulhoso" por ter sido eleito para um mandato que garantiu "vai acabar de cumprir".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon