Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Líder de movimento de cidadãos na Madeira recandidata-se em Santa Cruz

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/09/2017 Administrator

O presidente da junta de freguesia de Gaula, Filipe Sousa, que criou o primeiro movimento de cidadãos na Madeira, o JPP, e destronou o PSD da câmara desta localidade, volta a ser o candidato à presidência do município.

Em 2009, Filipe Sousa, um administrativo que presidia à junta de freguesia de Gaula neste concelho contíguo a leste do Funchal, conseguiu a proeza de retirar a maioria absoluta que os sociais-democratas sempre tiveram em Santa Cruz, encabeçando o primeiro movimento de cidadãos, o Juntos Pelo Povo (JPP).

Nessas eleições contou com o apoio do PS, CDS, MPT, PND e PTP.

No ato eleitoral seguinte, em 2013, contando ainda com o apoio de vários partidos da oposição, o JPP acabou mesmo por derrotar o PSD, liderando então por Alberto João Jardim, ao conquistar 64,42 por cento dos votos e cinco mandatos, enquanto o PSD ficou reduzido a dois vereadores, obtendo 23,10% da votação.

Hoje tornado em partido, o JPP concorre sozinho nas próximas eleições autárquicas de 01 de outubro, sustentando o atual presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Filipe Sousa, que o município "não pode voltar ao passado".

O autarca rejeita o "regresso de políticos que em vez de servirem, servem-se do poder que lhes é entregue pelo povo".

Já anunciou que "Conseguimos!" é o lema desta candidatura, reforçando que esta é "uma realidade sustentada em números, atos e conquistas", visto que a autarquia regista uma recuperação financeira e "hoje não tem credores à porta".

"Hoje pagamos a tempo. Hoje temos margem de investimento. Hoje podemos pagar ordenados sem sufoco, podemos andar de cabeça erguida, podemos fazer obra sem que o seu pagamento fique de herança pesada para o povo deste concelho pagar mais tarde", salientou.

Filipe Sousa sustenta que "Santa Cruz tem hoje um futuro para lá da dívida".

O autarca assume o seu orgulho pelas medidas sociais implementadas, enunciando "o reforço da atribuição de bolsas de estudo, a criação e reforço do Fundo de Emergência Social, que chegaram a largas centenas de pessoas, a recuperação de imóveis, cujo procedimento que está agora em curso, e da distribuição de manuais escolares aos alunos do primeiro ciclo, que avança já em setembro".

Também considerou que no próximo ato eleitoral de 01 de outubro "a escolha é simples: voltar ao passado ou caminhar em direção ao futuro", adiantando que, após a recuperação financeira da Câmara Municipal, o JPP tem "um plano ambicioso" para o concelho.

Entre os projetos anunciados, destacou pequenas obras em todas as freguesias que vão ao encontro das necessidades das populações, visando "potenciar a procura pelo concelho".

Destacando que a candidatura inicial do JPP foi "espontânea" e "saiu do povo", tendo nos últimos quatro anos demonstrado ao povo de Santa Cruz que "não obstante o facto de haver muitas adversidades, contra ventos e marés, contra as forças do mal, conseguiu ultrapassar os obstáculos".

"Agora, imaginem o que podemos conseguir com uma autarquia recuperada e que ganhou credibilidade", sublinhou.

"Recuperámos em três anos o que destruíram em 30 anos e conseguimos ter margem para resolver problemas da população", destacou, apontando que existem "mais investimentos projetados", nomeadamente na eficiência energética, na recuperação das perdas de água", entre outros.

Referiu que a câmara tem "conseguido acompanhar a iniciativa privada" na área da hotelaria, tendo sido inauguradas três novas unidades na sede do concelho e anunciou estar prevista uma intervenção de requalificação urbana na baixa da cidade de Santa Cruz, nas freguesias do Caniço e da Camacha.

O executivo da Câmara Municipal de Santa Cruz é composto por cinco eleitos do JPP, incluindo o presidente Filipe Sousa, e dois do PSD.

Nas próximas eleições autárquicas de 01 de outubro são também candidatos neste concelho Leontina Serôdio (CDS/PP), Guida Teixeira (MPT), Silvia Vasconcelos (CDU), Ruben Visinho (PDR), Roquelino Ornelas (PSD) e José Manuel Coelho (PTP).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon