Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Manuel Pizarro quer verbas e casas da câmara para apoiar deficiência

Logótipo de O Jogo O Jogo 31/07/2017 Administrator

O candidato do PS à Câmara do Porto prometeu hoje, caso seja eleito, construir acessibilidades ao cidadão portador de deficiência nos edifícios públicos e afetar algumas das 13 mil casas municipais a processos de independência dos mesmos.

Manuel Pizarro prometeu ainda um executivo mais audaz na "integração das pessoas com deficiência nos serviços municipais, cuja taxa de presença se encontra, atualmente, nos serviços mínimos que a lei prevê".

Numa comunicação a encerrar o debate incluído nas "Vozes do Porto", subordinado ao tema "Porto: cidade inclusiva", o atual vereador entende que a câmara "tem todas as condições para contribuir para a vida independente, afetando algumas das 13 mil casas que detém".

"Temos condições para, sempre que haja intervenções na via pública, estas salvaguardem as acessibilidades para quem mais dela precisa, não só resolvendo os problemas, como a qualificando para os cidadãos portadores de deficiência", acrescentou.

Do mesmo modo, Manuel Pizarro assegurou que as finanças camarárias "permitem uma gestão mais audaciosa, no sentido de dotar os edifícios públicos dessas acessibilidades", ao mesmo tempo que prometeu avaliar a possibilidade de acrescentar à provedora municipal do cidadão portador de deficiência "uma comissão para avaliar os casos a melhorar".

Do conjunto de intervenções e sugestões que ouviu dos mais variados convidados, Manuel Pizarro comprometeu-se ainda em "criar as condições para a elaboração de relatórios anuais" sobre a atividade de apoio a estes cidadãos.

A secretária de Estado para a Inclusão de Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, que participou no debate a título pessoal, argumentou "que o problema das acessibilidades só se vai resolver um dia que se torne prioridade política, sendo que para que isso aconteça, terá de ser também prioridade financeira".

A governante deixou algumas sugestões ao "amigo" Manuel Pizarro, na lógica de que as autarquias "têm um papel fundamental neste tema", defendendo "um aumento das obras que criem acessibilidades", a "isenção do estacionamento para pessoas portadoras de deficiência", "mais lugares de estacionamento marcados" e que câmara "possa ser parceira no processo de vida independente".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon