Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Movimento Cidadãos por Coimbra quer dinamizar património "desaproveitado"

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/07/2017 Administrator

O candidato do movimento Cidadãos por Coimbra à Câmara Municipal de Coimbra defendeu hoje a dinamização do património "completamente desaproveitado" que existe na Rua da Sofia, naquela cidade.

"É preciso tirar proveito daquilo que está" na Rua da Sofia, afirmou o candidato do movimento à Câmara de Coimbra, Jorge Gouveia Monteiro, apontando para os diversos colégios do século XVI dos quais "apenas se conhecem as fachadas fechadas".

Segundo o candidato do movimento Cidadãos por Coimbra, devia-se sediar num dos colégios o comissariado da candidatura de Coimbra à Capital Europeia da Cultura 2027, podendo também atrair "grandes instituições e valências" para aquela zona, para darem vida à Rua da Sofia.

"Há imensos colégios disponíveis e está tudo devoluto", notou Jorge Gouveia Monteiro, que falava à agência Lusa à margem da apresentação da sede da candidatura, situada na Rua da Sofia.

O candidato defendeu ainda a "conclusão do projeto da ala nascente do Colégio das Artes" e a necessidade de se "fazer a porta do Teatro da Cerca de São Bernardo do lado da Rua da Sofia".

Em relação à Baixa da cidade, Jorge Gouveia Monteiro alertou para a possibilidade de se transformar aquela zona de Coimbra num espaço de T0's para turistas e estudantes.

Para combater a gentrificação e aprendendo "com os erros dos outros, como Lisboa e Porto", seria necessário a autarquia avançar com a reabilitação de vários edifícios, garantindo tipologias habitacionais "superiores".

Em declarações à Lusa, o candidato do movimento realçou também a importância de se reabilitar o Mercado D. Pedro V e de se garantir outra dinâmica na Praça do Comércio e no Terreiro da Erva, com a organização de mercados ou outro tipo de eventos.

"Queremos uma baixa com gente a viver nela", frisou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon