Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Novo autarca (PS) de Barrancos promete "busca incessante" de investimentos

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/10/2017 Administrator

O presidente eleito da Câmara de Barrancos, João Serranito Nunes, que reconquistou para o PS este município alentejano liderado pela CDU, traçou hoje como prioridade do mandato a "busca incessante" de investimentos e postos de trabalho.

"A prioridade para um concelho com características de interior tem que ser necessariamente uma busca incessante de investimentos, de criação de postos de trabalho e de tentar fixar a população", disse à agência Lusa João Serranito Nunes, independente eleito pelo PS, que reconquistou este antigo ´bastião` comunista do Baixo Alentejo.

Além de Barrancos, o PS ´roubou`, nas autárquicas de domingo, mais três concelhos à CDU no distrito de Beja (Castro Verde, Beja e Moura), recuperando o título de força política maioritária na região.

Em Barrancos, João Serranito Nunes pretende "arranjar trabalho" e a sua "luta vai ser contra o desemprego" para que os habitantes possam viver no concelho de forma "digna e tranquila".

O presidente eleito do município traçou como segunda prioridade "arranjar um rumo" para Barrancos "com uma visão abrangente de valorização do território, dos produtos e da cultura" do concelho.

A terceira prioridade de João Serranito Nunes passa por ter um "olhar especial" para com "idosos mais vulneráveis" e os mais novos, ajudando-os "em tudo o que for possível para que tenham uma boa educação e façam a maior parte dos seus estudos" no concelho.

De acordo com os resultados oficiais das eleições de domingo, disponibilizados pelo Ministério da Administração Interna, João Serranito obteve 44,62% dos votos e conquistou, com três mandatos e maioria absoluta, a Câmara de Barrancos, que o PS tinha perdido para a CDU em 2005.

"Foi uma vitória difícil, com muito trabalho, conquistada palmo a palmo e com um adversário [a CDU] que está há muito tempo no poder e tem os seus trunfos, mas com um trabalho sério, com propostas honestas e capazes tivemos uma boa vitória", disse João Serranito Nunes.

A CDU foi a segunda força política mais votada, com 41,18% dos votos (dois mandatos), e perdeu a autarquia, seguindo-se a coligação CDS-PP/PSD com 10,59%.

Com a vitória em Barrancos, o PS reconquistou um antigo ´bastião` comunista do Baixo Alentejo que só esteve nas mãos dos socialistas entre 2001 e 2005.

Entre 1976 e 2001, quando o PS a conquistou pela primeira e, até domingo, única vez, a Câmara de Barrancos foi liderada por coligações lideradas pelo PCP.

Nas autárquicas de domingo, o PS, além de Barrancos, conquistou também Beja, Castro Verde e Moura à CDU e manteve Almodôvar, Aljustrel, Ferreira do Alentejo, Mértola, Ourique e Odemira, conseguindo dez dos 14 municípios e recuperando o título de força política maioritária no distrito de Beja.

A CDU, coligação que junta o PCP e o Partido Ecologista "Os Verdes", perdeu metade dos oito municípios que liderava e manteve apenas quatro: Alvito, Cuba, Vidigueira e Serpa, o único ´bastião` comunista do distrito.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon