Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: O inimigo de Portalegre é a falta de desenvolvimento, candidato do CDS-PP (C/AÚDIO)

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/09/2017 Administrator

O candidato do CDS-PP à presidência da Câmara de Portalegre, Nuno Moniz, afirmou hoje que o "principal inimigo" da sua candidatura é a falta de desenvolvimento do concelho, escusando-se a criticar os adversários políticos.

"O nosso inimigo principal não são pessoas [adversários políticos], o nosso inimigo é a falta de desenvolvimento, de dinâmica e oportunidades", alertou.

Para o candidato do CDS-PP, que falava à agência Lusa à margem de uma ação de campanha para as eleições autárquicas de 01 de outubro, na freguesia rural de Ribeira de Nisa, é preciso "dar a volta" à situação e "transformar" Portalegre num concelho "dinâmico e mais apelativo", apoiando, entre outros, os empresários locais e as indústrias que valorizam os recursos endógenos.

"Dos pontos em que se alicerça a minha candidatura eu destacava um: nós temos que valorizar aquilo que Portalegre tem de bom, que é as gentes, a cultura, gastronomia, a nossa monumentalidade. Nós temos que acabar com o fatalismo geográfico", acrescentou.

O candidato centrista defendeu que Portalegre tem de deixar de ser "um sítio de passagem" e transformar-se numa cidade "destino", tendo como ajuda para obter esse objetivo um projeto em carteira denominado "Portalegre cidade do ponto".

"Normalmente qualquer cidade está associada a qualquer coisa, porque não o ponto, o ponto das tapeçarias, o ponto dos nossos enchidos, o ponto dos nossos vinhos, o ponto da colheita das cerejas de São Julião. Nós temos uma infinidade de coisas que devemos valorizar", defendeu.

Nuno Moniz acredita que através da criação desta marca, associada ao turismo, vão surgir na região mais pontos de comércio e restauração, estimulando desta forma a economia.

Na aldeia de Ribeira de Nisa, o candidato contactou com a população, tendo ouvido por parte dos habitantes que existem zonas naquela freguesia rural sem saneamento básico.

"É muito preocupante porque ouvimos alguns dos candidatos, e principalmente quem está no poder, que às vezes fala de uma realidade que parece que não é a nossa", lamentou.

Além de Nuno Moniz, apresentam-se como candidatos à Câmara de Portalegre a atual presidente, Adelaide Teixeira que está a cumprir o primeiro mandato pela Candidatura Livre e Independente por Portalegre (CLIP), José Correia da Luz (PS), Armando Varela (PSD), Luís Pargana (CDU) e Rui Cunha (BE).

O atual executivo municipal é composto por quatro eleitos da CLIP, dois do PS e um da CDU.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon