Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: O que foi feito em Gondomar prova"que vale a pena mudar" - Marco Martins

Logótipo de O Jogo O Jogo 22/07/2017 Administrator

O socialista Marco Martins, que se recandidata à Câmara de Gondomar, afirmou hoje ter mais de 85% do seu programa apresentado há quatro anos cumprido, o que "prova que vale a pena mudar".

"Os gondomarenses quiseram, há quatro anos, a mudança, quiseram muito a mudança e essa mudança aconteceu. Confiaram em nós para levar Gondomar mais longe e assim fizemos. Foi um longo e penoso percurso. Foram imensas dificuldades na gestão, depois de 20 anos de clientelismo, entre outras coisas, foram pedras e pedras no caminho, mas arrumámos e fomos caminhando", afirmou Marco Martins na apresentação da sua recandidatura à liderança da autarquia.

Enumerando a obra que realizou no concelho em áreas como habitação social, educação, desporto e ambiente, o socialista frisou ter conseguido dar "outra imagem" de Gondomar, assegurando que "este é o rumo certo e não o voltar atrás".

Sem nunca referir o nome de Valentim Loureiro, antigo autarca que liderou o concelho durante mais de 20 anos e que já anunciou que é candidato à presidência da Câmara, como independente, nas eleições de 01 de outubro, Marco Martins disse querer levar Gondomar "ao topo da área metropolitana do Porto" e não "voltar para trás, para o populismo, porque para trás os velhos do Restelo querem andar".

"Anda muita gente por aí que devia ter vergonha, a comprar assinaturas e que vai ao fim do mundo, prometendo o céu e a terra", afirmou.

Marco Martins criticou a governação de Valentim Loureiro, que deixou "as escolas degradadas, as ruas esburacadas" e uma imagem de Gondomar nas televisões que não passava "da porta do tribunal".

O presidente da Câmara referiu pretender apresentar um "programa amplo e participado", adiantando que, até ao final de agosto, a sua candidatura irá recolher "sugestões".

Marco Martins assumiu desde já um "compromisso: a aposta no crescimento económico, atraindo investimento e criando emprego".

"Há 4 anos o objetivo era 'queremos mais', agora queremos ainda mais", disse, garantindo que vai apostar na mobilidade, designadamente em conseguir uma 2.ª linha do Metro do Porto no concelho, em alargar o título de transporte Andante a todo o município e em reforçar a oferta do transporte público.

Nas eleições autárquicas, "não será a vitória do PS nem do Marco, será a vitória de Gondomar por um concelho livre, desimpedido e que não anda para trás", porque "para a frente é que é o caminho", concluiu.

A apresentação da sua recandidatura decorreu esta tarde no auditório municipal, que foi pequeno para todos os que ali quiseram marcar presença.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon