Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: PAN quer pombal contracetivo em cada freguesia de Lisboa

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/09/2017 Administrator

A candidata do PAN à Câmara de Lisboa, Inês Sousa Real, defendeu hoje a criação de um pombal contracetivo em cada freguesia para ajudar a controlar estes animais e a suspensão imediata do seu abate por parte da autarquia.

"Queremos um pombal contracetivo por cada freguesia para ajudarmos a controlar a população dos pombos de forma ética e que a autarquia suspenda de imediato as capturas e o abate da população dos pombos", disse à agência Lusa a candidata do PAN (Pessoas-Animais-Natureza), numa ação de campanha para as eleições de domingo.

O PAN escolheu hoje o Campo Pequeno para distribuir panfletos e fazer um vídeo em direto para a rede social facebook, no qual divulgou as medidas do partido para a proteção dos animais em Lisboa.

"Foi uma escolha simbólica, aquilo que o PAN se propõe é colocar Lisboa na rota do bem-estar animal", sublinhou Inês Sousa Real, dando conta que "a bandeira" do partido à Câmara Municipal de Lisboa é a criação de um hospital público veterinário.

A candidata adiantou que se trada de "uma medida muito importante" destinada às pessoas em situação de carência económica que não têm meios para tratar os animais.

Inês Sousa Real defendeu também a proibição, por parte da Câmara Municipal de Lisboa, de qualquer tipo de incentivo financeiro ou institucional à tauromaquia.

"Lisboa tem cedido espaço gratuito, quer na agenda cultural, quer através da permissão da utilização do logotipo. Apesar de não ser um financiamento direto, indiretamente é um fomento à atividade. Não faz sentido que faça parte da agenda cultural este tipo de atividades, quando podemos e devemos ceder espaço gratuito a outras atividades", como a Orquestra Metropolitana de Lisboa, sustentou.

A candidata disse ainda que a Câmara Municipal, enquanto sócia fundadora da Associação do Turismo de Lisboa, devia pressionar para que a sociedade do Campo Pequeno deixe de ser associada desta associação.

"As regras da Associação de Turismo de Lisboa devem ser alteradas, não permitindo que os seus associados participem ou apoiem estas atividades. Caso não aconteça, que Lisboa saia da Associação de Turismo de Lisboa", concluiu.

Nas eleições de 01 de outubro concorrem em Lisboa Assunção Cristas (CDS-PP/MPT/PPM), João Ferreira (CDU), Ricardo Robles (BE), Teresa Leal Coelho (PSD), o atual presidente, Fernando Medina (PS), Inês Sousa Real (PAN), Joana Amaral Dias (Nós, Cidadãos!), Carlos Teixeira (PDR/JPP), António Arruda (PURP), José Pinto-Coelho (PNR), Amândio Madaleno (PTP) e Luís Júdice (PCTP-MRPP).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon