Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Parada acha que recolha do lixo em Matosinhos está "atolada em suspeitas"

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/08/2017 Administrator

O candidato independente à Câmara Municipal de Matosinhos, António Parada, disse hoje que a recolha de lixo, que tem recebido críticas por parte da população devido ao "mau" serviço prestado pela empresa concessionária, está "atolada em suspeitas".

"As milhares de queixas que os matosinhenses têm vindo a fazer quanto à recolha de lixo no concelho, vem provar que a denunciada opacidade do concurso e da adjudicação feita à empresa vencedora foi absolutamente contrária aos interesses dos munícipes", referiu, citado num comunicado enviado à Lusa.

António Parada frisou que o lixo continua a "amontoar-se" nas ruas, criando um "verdadeiro caos" nas ruas deste concelho do distrito do Porto.

Na sua opinião, a salubridade pública está posta em causa e, apesar das reiteradas promessas de resolução do problema por parte da autarquia e da empresa concessionária, o problema "ameaça eternizar-se".

Recordando declarações feitas pelo presidente da autarquia, que admitiu que o problema deriva de falhas de organização e de meios patenteados por parte da nova empresa concessionária, o candidato às eleições autárquicas de outubro questionou como é que a empresa conseguiu chegar ao fim do concurso e vencê-lo, se não dispõe dos meios para fazer face à recolha de lixo.

"O caderno de encargos não era explícito quanto às condições mínimas, em termos de meios que cada empresa participante devia apresentar", perguntou ainda, revelando já o ter solicitado em reunião de câmara, mas não lhe ter sido facultado, algo que "estranha".

Para António Parada não é admissível que um concelho como Matosinhos esteja à mercê de um serviço que "não está à altura das suas responsabilidades", realçando não perceber como é que um mês decorrido sobre o início da concessão ainda esteja em fase de "organização".

"Os matosinhenses estão fartos de viver paredes meias com amontoados de lixo com todos os inconvenientes que isso traz à vida das pessoas e à sua atividade económica", considerou, frisando que os "cheiros nauseabundos" à porta de restaurantes não são um bom cartão-de-visita para todos aqueles que têm Matosinhos nos seus roteiros gastronómicos.

Segundo o candidato, "esta é mais uma prova de que a Câmara Municipal de Matosinhos necessita de uma mudança clara, de ideias frescas e de uma equipa que pense sempre em primeiro lugar naquilo que é melhor para o concelho".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon