Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: PCP disponível para exercer intervenção ativa no executivo de Coimbra

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/10/2017 Administrator

O PCP manifestou hoje disponibilidade para continuar a desenvolver no executivo da Câmara de Coimbra uma "intervenção ativa, atenta, exigente e construtiva, que contribua para resolver os problemas sentidos pelas populações", como fez já no anterior mandato.

Nas eleições autárquicas de dia 01, o PS -- com Manuel Machado como recandidato - voltou a vencer as eleições, elegendo cinco vereadores, enquanto a CDU, coligação que integra o PCP, conseguiu um mandato. O PSD arrecadou três e o movimento Somos Coimbra, que se candidatou pela primeira vez, elegeu dois vereadores.

"Reafirmando a independência de análise e de ação da CDU, reiteramos a opção de não obstaculizar o funcionamento das autarquias e a disponibilidade para trabalhar pela melhoria das nossas terras, não alimentando arranjos artificiais ou mera ambição de poder, mas também não olhando para o Poder Local com os olhos daqueles que pretendem impor um sistema eleitoral que substitua o caráter plural e representativo por um modelo de poder hegemónico, monocolor e sem controlo democrático", lê-se numa nota hoje divulgada.

Perante este quadro político, o "PCP manifesta a sua disponibilidade para continuar a desenvolver no executivo municipal uma intervenção ativa, atenta, exigente e construtiva, que contribua para resolver os problemas sentidos pelas populações, apoiando tudo o que seja positivo para o concelho e para quem nele vive e trabalha, rejeitando e combatendo tudo o que seja negativo".

"Não recusando à partida nenhuma convergência na proposta ou aprovação de soluções que sirvam as populações, respeitando os compromissos assumidos com a população do concelho e salvaguardando a independência política e a plena autonomia dos eleitos da CDU, tal como sempre aconteceu", refere ainda.

A nota sublinha que os "resultados confirmam a CDU como importante força de esquerda no Poder Local em Coimbra. A CDU elege um vereador, quatro eleitos diretos para a Assembleia Municipal, mantém a presidência na Junta de Taveiro, Ameal e Arzila e na Junta de Cernache, elegendo membros em 15 dos 18 órgãos de freguesia do Concelho. A CDU obtém 8,3% dos votos para a Câmara Municipal e 10,32% para a Assembleia Municipal".

"Sendo de registar a perda de votos relativamente às eleições de 2013, assim como a perda de um eleito na Assembleia Municipal e da perda da Presidência da Junta de Freguesia de S. João do Campo e de eleitos nas Freguesias, o Executivo da Comissão Concelhia sublinha que este resultado é obtido num novo quadro de forças políticas concorrentes aos órgãos autárquicos, em que a CDU esteve sujeita a uma sistemática e ostensiva desvalorização".

Para o PCP, "foram inúmeras as peças jornalísticas que ocultaram e, sobretudo, desvalorizaram a intervenção, presença e força da CDU no Concelho. Foram muitas as sondagens que sistematicamente apresentaram a CDU com resultados muito abaixo daquele que se veio a verificar, pelo que não é de subestimar o efeito que terão tido na opção de voto dos eleitores. A desvalorização e ocultação da CDU contrastou com o tratamento dado a outras forças políticas".

O PCP refere também que continuará a trabalhar "na valorização dos serviços públicos, na defesa do Poder Local, na dignificação dos trabalhadores, na defesa das Micro Pequenas e Médias Empresas, da cultura enquanto direito, do transporte público e do planeamento urbanístico não sujeito aos grandes interesses".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon