Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Pizarro diz que mais importante que propalar objetivos é definir o que se fará

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/09/2017 Administrator

O candidato socialista à Câmara do Porto defendeu hoje que a cultura deve "impregnar todas as políticas públicas municipais", mas considerou que "o essencial não é propalar esses objetivos é definir como é que isso vai ser feito". "Eu já fui claro nessa matéria. A estratégia será dinamizar e agregar o conjunto das extraordinárias instituições que a cidade tem, as grandes e as mais pequenas, e ter uma vereação da Cultura e um vereador da Cultura", ...

O candidato socialista à Câmara do Porto defendeu hoje que a cultura deve "impregnar todas as políticas públicas municipais", mas considerou que "o essencial não é propalar esses objetivos é definir como é que isso vai ser feito".

"Eu já fui claro nessa matéria. A estratégia será dinamizar e agregar o conjunto das extraordinárias instituições que a cidade tem, as grandes e as mais pequenas, e ter uma vereação da Cultura e um vereador da Cultura", afirmou.

Manuel Pizarro comentava aos jornalistas o manifesto eleitoral apresentado sábado à noite pelo candidato independente Rui Moreira, apoiado pelo CDS-PP e MPT, que disse que a Cultura vai continuar a ser o "vértice principal" da sua política.

No início de um passeio de bicicleta, que partiu do Jardim do Passeio Alegre até a Ribeira, o candidato socialista disse "pedalar para a vitória", mas que no final vestiria "a camisola azul e branca", admitindo, contudo, que haja outras preferências.

"Como veem a maior parte dos que me acompanham estão vestidos de vermelho. Tolero muito bem as diferenças e gosto muito que haja diversidade", sublinhou Pizarro, que dirigiu uma bicicleta de dois lugares, sendo acompanhado pelo seu mandatário Matos Fernandes, ministro do Ambiente.

Questionado sobre quem convidaria mais para o acompanhar na sua bicicleta, o candidato do PS respondeu: "Na bicicleta que eu quero pedalar para a Câmara cabe o Porto todo".

Manuel Pizarro disse ainda acreditar que os portuenses vão "reconhecer a qualidade da proposta política que o PS apresenta para a cidade, referindo a lista, o programa e a atitude de respeito pelos cidadãos".

O candidato destacou ainda a atitude do Governo em relação ao Porto, referindo que "foi este o Governo que entregou a coleção Miró à cidade, que devolveu as Águas do Douro e Paiva ao Porto e que municipalizou a STCP, em vez de ter privatizado como queria o anterior Governo".

"Também foi este Governo que decidiu a expansão do metro, que avançou com a reabilitação do Liceu Alexandre Herculano e que resolveu o problema da ponte do Infante. É um Governo com uma atitude diferente em relação ao Porto e eu acho que os cidadãos do Porto verão isso com clareza no dia das eleições", frisou.

A apoiar Manuel Pizarro nesta iniciativa de campanha esteve também o ministro da Defesa Nacional, Manuel Azeredo Lopes, que se escusou a prestar declarações aos jornalistas.

São candidatos à Câmara do Porto nas eleições de 01 de outubro o independente Rui Moreira, apoiado pelo CDS-PP e MPT, o socialista Manuel Pizarro, Álvaro Almeida, pela coligação PSD/PPM, Ilda Figueiredo, da CDU, João Teixeira Lopes, do BE, Bebiana Cunha, do PAN, Costa Pereira, do PTP, Sandra Martins, do PNR, e Orlando Cruz, do PPV/CDC.

LusaFim

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon