Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Pizarro (PS) quer nova marca no Porto que associe indústrias da saúde

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/08/2017 Administrator

Autárquicas: Pizarro (PS) quer nova marca no Porto que associe indústrias da saúde

O candidato do PS à Câmara do Porto, Manuel Pizarro, defendeu hoje a criação da marca "Porto Health Inovation District", destinada a associar indústrias ligadas à área da saúde existentes na Área Metropolitana do Porto (AMP).

O socialista afirmou que, para além do turismo, são precisas "outras atividades" para o desenvolvimento económico do Porto e da região, sendo "prioritário" criar um projeto "em torno das indústrias ligadas à saúde".

Para Pizarro, o Porto tem "no domínio assistencial, académico e no da investigação uma grande liderança à escala europeia que justificaria a criação de 'cluster' na área da saúde", que seria um 'Porto Health Inovation District'", que necessita, contudo, "de financiamento".

O socialista, que falava aos jornalistas ao final da manhã, no Palácio da Bolsa, após uma reunião com a direção da Associação Comercial do Porto (ACP), referiu que propõe que "a cidade do Porto crie para si própria uma nova marca que permita associar os diferentes domínios na área da saúde".

"Precisamos de agrupar tudo numa marca que nos ajude a ganhar maior visibilidade e maior atração de investimento", vincou.

Realçando que este projeto precisa de financiamento e que o PS está "atento ao atual e ao futuro quadro comunitário de apoio", bem como à necessidade de recorrer "também aos financiamentos diretos da União Europeias", o socialista pediu à ACP o seu "apoio para a criação da agência da AMP em Bruxelas", junto da Comissão Europeia.

"Pedimos apoio para a criação do projeto da agência da AMP em Bruxelas, junto da Comissão Europeia", disse, sublinhando que esta será "fundamental para obter informação, para influenciar as políticas" e para que seja possível o Porto e a região competirem "diretamente pelos fundos da Comissão".

O objetivo do candidato do PS é que "a ACP esteja perfeitamente envolvida" nesta sua intenção.

O presidente da ACP, Nuno Botelho, considerou que a criação da agência é uma "questão pertinente, que é válida por si e vem ao encontro daquilo que a associação tem vindo a dizer ao longo dos anos", ou seja, que o Porto e o Norte "precisam cada vez mais de uma voz que se afirme nacional e internacionalmente".

A ACP mostrou-se "disponível para materializar a ideia".

"Esta é só mais uma batalha, um trabalho que achamos que a instituição pode fazer em prol da região e é com gosto que recebemos aqui as pessoas com ideias válidas e que podem ser aproveitadas", concluiu Nuno Botelho.

Em meados de julho, Manuel Pizarro afirmou querer uma representação da AMP, através da criação de uma agência da AMP em Bruxelas, que pode tornar os municípios "mais proativos" e com capacidade de "influenciar" a distribuição de fundos comunitários.

Além de Manuel Pizarro, concorrem à Câmara do Porto nas eleições autárquicas marcadas para 01 de outubro o independente Rui Moreira, apoiado pelo CDS-PP e MPT, Álvaro Almeida pelo PSD/PPM, Ilda Figueiredo da CDU, João Teixeira Lopes do BE, Orlando Cruz do PPV/CDC, Bebiana Cunha do PAN e Costa Pereira do PTP.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon