Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: PS com maioria em Valongo disponível para avaliar propostas das forças políticas

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/10/2017 Administrator

O presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, disse hoje estar "disponível para avaliar as propostas de todas as forças que foram a votos", frisando "o diálogo, a transparência e o rigor" como "receita" para o próximo mandato.

"Vamos empenhar-nos nos nossos compromissos, mas também estamos disponíveis para avaliar todas as propostas de todos quantos foram a votos. Quem é eleito deve portar-se como inquilino e não como proprietário da coisa pública", disse o autarca socialista, reconduzido a um segundo mandato no seu discurso de tomada de posse.

José Manuel Ribeiro foi reeleito pelo PS, tendo alcançado a maioria absoluta com 57,31% dos votos, contra 26,39% da coligação PSD/CDS-PP que era encabeçada por Luís Ramalho. Também eram candidatos a Valongo, distrito do Porto, Adriano Ribeiro (CDU), Nuno Monteiro (Bloco de Esquerda) e António Machado (MPT).

O PS consegue, assim, eleger seis vereadores, restando ao PSD/CDS-PP três. Face ao elenco anterior, o PS soma mais dois eleitos, o PSD (que não tinha concorrido coligado com o CDS-PP) perde um, assim como a CDU, que em 2013 elegeu um vereador, mas nestas autárquicas não.

"Pedimos um voto de confiança à população e a população de forma expressiva correspondeu", disse José Manuel Ribeiro, interpretando o resultado eleitoral, a conquista a maioria absoluta, como "vontade de avançar mais".

Num discurso que começou com palavras de agradecimento aos vereadores e deputados municipais que agora cessam funções e com referências a autarcas de outros concelhos presentes na cerimónia, bem como a dirigentes de instituições e outros representantes da comunidade, José Manuel Ribeiro, pediu: "Nunca se resignem a ser uma periferia".

Somou-se no leque de reptos o "respeito pelas entidades públicas", porque, do ponto de vista do socialista, "dizer mal daquilo que é público é perverso e só desconstrói".

O presidente da Câmara de Valongo também quis deixar uma "palavra especial" aos presidentes de junta eleitos, sendo que neste ato eleitoral o PS conquistou a freguesia de Ermesinde, na qual era presidente Luís Ramalho, o candidato à Câmara pelo PSD/CDS-PP e agora vereador na oposição.

"Confiem e ajudem este município. Daqui por quatro anos voltamos a falar", finalizou o autarca.

Para já não é conhecida a distribuição de pelouros em Valongo, tendo fonte camarária indicado que a primeira reunião de Câmara realizar-se-á na próxima semana.

Hoje também tomaram posse os eleitos para a Assembleia Municipal, também de maioria PS, com Abílio Vilas Boas a ser reconduzido como presidente. Este órgão terá 15 eleitos do PS, nove do PSD/CDS-PP, dois da CDU e um do Bloco de Esquerda.

Serão presidentes de junta: João Morgado em Ermesinde (PS), Alfredo Sousa na União Campo/Sobrado (PS), Ivo Neves em Valongo (PS) e Arnaldo Soares em Alfena (Movimento independente Unidos por Alfena).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon