Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: PS de Pedrógão Grande diz que escolha do candidato à Câmara é legítima

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/08/2017 Administrator

O presidente do PS de Pedrógão Grande sublinhou hoje que a escolha do candidato à Câmara é legítima e que dois dos 30 militantes que se desfiliaram do partido não compareceram na reunião deliberativa, apesar de ocuparem cargos no órgão.

Trinta militantes da concelhia de Pedrógão Grande do Partido Socialista (PS) anunciaram, na quarta-feira, ter solicitado a desfiliação do partido face a um "forte descontentamento" perante a estrutura, referindo que a sua voz não foi tida nem achada na escolha dos candidatos socialistas à Câmara de Pedrógão Grande (a candidatura é encabeçada pelo atual presidente da Câmara, Valdemar Alves, eleito em 2013 pelo PSD).

Na sequência desse anúncio, o presidente da concelhia do PS, Nelson Fernandes, sublinha que, "até ao presente momento, não foi contactado por qualquer militante com o propósito de oficializar a sua desfiliação ou, tão só, de fazer sentir a sua discordância em relação às decisões tomadas pelos órgãos da concelhia no exercício das suas funções políticas".

Num comunicado enviado à agência Lusa, Nelson Fernandes frisa que todos os militantes da comissão política concelhia foram convocados "para discutir e analisar a candidatura autárquica e aprovar o candidato pelo PS a presidente de Câmara de Pedrógão Grande".

"Na altura, surgiu apenas uma proposta, da responsabilidade do secretariado, que foi aprovada pelos presentes, apenas com um voto em branco e nenhum contra", explica o presidente da concelhia socialista, salientando que a presidente da mesa da concelhia, Natércia Coelho, e o secretário, Isaías Lopes, dois dos 30 militantes que agora se desfiliam do partido, não compareceram à reunião, apesar de ocuparem cargos no órgão local do PS.

"As deliberações sobre a candidatura autárquica tomadas pela concelhia de Pedrógão Grande são legítimas e foram ratificadas pela Federação Distrital de Leiria do PS", conclui Nelson Fernandes.

Na quarta-feira, num comunicado do movimento de desfiliação do Partido Socialista em Pedrógão Grande, assinado por Natércia Coelho, Antonino Baptista e Isaías Lopes, é referido que foi dirigida uma carta ao presidente do PS, Carlos César, e à secretária geral adjunta do partido, Ana Catarina Mendes, a solicitar, "com efeitos imediatos, a sua desfiliação, numa posição insanável, que traduz o forte descontentamento que se vive atualmente no seio desta estrutura".

Os subscritores referem que a carta foi enviada para a sede nacional do PS, na terça-feira, e que foi assinada pelo fundador do PS em Pedrógão Grande, por antigos e atuais dirigentes do partido a nível local e por militantes de base.

Na missiva, os subscritores "recusam, de forma veemente, continuar a desempenhar o papel de meros pagadores de quotas, cuja voz não é ouvida, tida ou achada na tomada de decisão, em especial no que se refere à designação dos candidatos do PS à Câmara de Pedrógão Grande, em que as respetivas escolhas, eleição após eleição, não são da responsabilidade nem correspondem à legítima vontade dos militantes desta concelhia, mas sim de terceiros".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon