Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: PS/Porto critica "contorcionismo" em escolha de Rui Moreira para junta

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/07/2017 Administrator

A concelhia do PS/Porto acusou hoje a candidatura do independente Rui Moreira à câmara de fazer "contorcionismo" ao recandidatar para as autárquicas de outubro um presidente da junta a quem em 2015 retirou a confiança política.

"Numa pirueta que não credibiliza as instituições nem os seus protagonistas, António Fonseca será novamente candidato por Rui Moreira. Esta é uma decisão inexplicável que obriga a uma clarificação pública", lê-se em comunicado da concelhia.

Os socialistas consideram "uma decisão inexplicável" que Rui Moreira tenha apresentado "publicamente António Fonseca como candidato à União de Freguesias de Cedofeita, Miragaia, Santo Ildefonso, São Nicolau, Sé e Vitória".

Decisão essa que, dizem, "revela como alguns agentes políticos, ainda que se reclamem de independentes, alimentam por vezes estratégias pouco transparentes que acabam por afastar os cidadãos da vida pública".

António Fonseca, acrescenta o PS/Porto, "é o mesmo a quem Rui Moreira retirou a confiança política em 2015", momento em que o candidato independente criticou aquele presidente da junta por ter assumido "posições políticas e tomou decisões executivas que o afastaram progressivamente de princípios de lealdade e solidariedade".

"À época, o PS tinha com Rui Moreira um acordo de governação para a cidade, que este rompeu com os pretextos que são do conhecimento público. Nesse contexto acompanhamos a decisão de retirada de confiança política, respeitando as informações de superior gravidade que nos foram então transmitidas", refere.

Perante o ato de "contorcionismo", o PS/Porto defende que a cidade "tem de saber quais as razões para que Rui Moreira tenha devolvido a confiança política a António Fonseca e, sobretudo, quais os compromissos que um ou outro assumiram para que assim fosse".

Contactada pela Lusa, a candidatura de Rui Moreira respondeu que "não faz política assim".

"A nossa forma de fazer política é diferente, pela positiva, apresentando as nossas propostas e mostrando os nossos candidatos. Não temos qualquer resposta. Com esse tipo de linguagem não entramos", referiu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon