Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: PS tem sido referencial da estabilidade e não teme disputas eleitorais

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/09/2017 Administrator

A secretária-geral adjunta socialista, Ana Catarina Mendes, sublinhou hoje que o partido não teme as autárquicas de outubro e eventuais efeitos na governação do país, sublinhando que o PS tem sido o "referencial de estabilidade" de Portugal.

"O PS não teme nenhuma disputa eleitoral, o PS vai a todo o território nacional, com as suas candidaturas próprias, para ganhar estas eleições", vincou a socialista, falando aos jornalistas em Beja, numa arruada naquela cidade alentejana.

O PS, disse Ana Catarina Mendes, "não mistura as coisas" no que se refere à ligação entre as autárquicas e as negociações para o próximo Orçamento de Estado, que "decorrem com toda a normalidade, com as divergências" que os partidos "naturalmente" têm.

"Nestas eleições há modelos diferentes de governação autárquica e estamos aqui para dizer que os nossos protagonistas são os melhores", acrescentou, reiterando que a abstenção é o "principal" adversário do partido no sufrágio para as autarquias.

Ana Catarina Mendes falou também aos jornalistas das críticas do presidente do PSD à lei da imigração, que ouviu com "perplexidade".

"Portugal é um país extremamente integrador, acolhedor dos seus imigrantes, tem sido destacado a nível internacional. Aquilo que o doutor Passos Coelho fez hoje foi, à falta de qualquer argumento para as eleições autárquicas, lançar o pânico e o alarme social", disse a secretária-geral adjunta do PS.

E concretizou: "O PS rejeita veementemente qualquer tipo de insinuação de que um imigrante gera insegurança em Portugal".

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, declarou hoje que o PSD pondera pedir, no parlamento, a alteração legislativa das mudanças introduzidas recentemente pelo Governo à lei da imigração, de forma a torná-la "menos arriscada" para o país.

O primeiro-ministro e líder do PS, António Costa, lamentou também já essa posição do líder dos sociais-democratas, e disse que esta não corresponde "àquilo que tem sido o consenso político tradicional em matéria de imigração, que, felizmente, tem existido em Portugal".

Em Beja, são candidatos às eleições autárquicas de 01 de outubro Paulo Arsénio, pelo PS, João Rocha, candidato do CDU e atual presidente da Câmara, José Pinela Fernandes, pelo PSD, José Pedro Oliveira, pelo BE, e Luís Dargent, pela CDS-PP.

Paulo Arsénio, intervindo perante dezenas de socialistas na sua sede de campanha, revelou que o secretário-geral do PS e também primeiro-ministro, António Costa, passará pelo município no domingo.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon