Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: PSD apoia independente Gabriel Feitor na candidatura a Alcanena

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/07/2017 Administrator

O PSD vai apoiar o historiador Gabriel de Oliveira Feitor, de 23 anos, que havia anunciado em junho a sua candidatura à presidência da Câmara de Alcanena pelo movimento Cidadãos por Alcanena, disse à Lusa fonte do partido.

O presidente da distrital social-democrata de Santarém, Nuno Serra, disse hoje à Lusa que o candidato independente se vai apresentar às urnas apoiado por uma coligação que junta o PSD, o CDS-PP e o MPT.

Numa "carta de apresentação" da sua candidatura divulgada no início de junho, Gabriel Feitor afirmava que, "após ponderada reflexão, incentivado por um grupo alargado de pessoas das mais diversas sensibilidades e perspetivas", decidiu "aceitar o desafio" e apresentar-se.

Sob o lema "Um Concelho com Futuro", a candidatura visa "dar corpo" ao "movimento de cidadania participativa, cuja matriz assenta no respeito da identidade dos locais, na necessidade da coesão do concelho e na convicção que é imperativo fazer melhor", declarava.

Natural e residente em Alcanena, Gabriel Feitor, licenciado em História Moderna e Contemporânea e a frequentar o mestrado em História Contemporânea na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, tem-se dedicado "ao conhecimento do passado", com dois livros publicados, em edição de autor, e vários artigos e conferências sobre temas da história local.

O candidato referia também a intervenção cívica e associativa, como vogal do Conselho Fiscal do Centro de Bem-Estar Social de Alcanena (2016-2020), vice-presidente da direc¸a~o do centenário Centro Instrutivo de Alcanena (2014-2017), fundador do movimento juvenil Juventude Ativa do Concelho de Alcanena (presidente no mandato 2010-2012), bombeiro voluntário, entre outros.

A coligação PSD/CDS-PP conquistou em 2013 (com 29,25% dos votos) o vereador que havia perdido em 2009, tendo, contudo, a professora e independente Susana Aparício, que liderou a candidatura nesse ano, depois de vários mandatos (desde 1997) na presidência da Junta de Freguesia de Monsanto, anunciado a retirada da vida política, não escondendo o desencanto provocado pela "lógica interna dos partidos".

Segundo fonte partidária, o desencanto levou igualmente o número dois, Alexandre Pires, a manifestar indisponibilidade para continuar.

Nas autárquicas de 2013, a lista liderada pela socialista Fernanda Asseiceira conquistou a Câmara de Alcanena, no distrito de Santarém, com 42,73% dos votos (quatro mandatos), tendo a coligação PSD/CDS obtido 29,25% dos votos (dois vereadores) e o ICA 14,8% (um eleito), num concelho que tinha 12.809 eleitores inscritos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon