Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: PSD/ Vila Real quer impugnar listas independentes a três freguesias

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/08/2017 Administrator

O PSD de Vila Real deu entrada no tribunal com um pedido de impugnação das listas independentes apresentadas a três freguesias do concelho, apoiadas pelo PS, por considerar que não cumprem o estipulado pela lei eleitoral.

O PS reagiu a esta tentativa de impugnação com um comunicado em que acusa o PSD de "procurar ganhar na secretaria o que sabe que não conseguirá ganhar no voto popular".

"Decidimos impugnar dentro daquilo que está estipulado na lei das eleições para as autarquias locais e por considerarmos que a forma como essas mesmas listas foram apresentadas não dão cumprimento claro àquilo que é estipulado pela lei eleitoral", afirmou à agência Lusa Costa Leite, mandatário da candidatura social-democrata à câmara de Vila Real. A candidatura do PSD ao município é liderada por António Carvalho.

Para o PSD, em causa estão algumas irregularidades como, por exemplo, os proponentes das listas não conheciam na íntegra todos os candidatos que fazem parte destas propostas independentes.

Na opinião de Costa Leite, os proponentes das três listas de independentes estariam a assinar "em listas soltas" que não estariam agrafadas no processo.

Em causa estão as listas independentes às juntas de freguesia de Arroios, Lordelo e ainda União de Freguesias de São Tomé do Castelo e Justes.

O PS, cuja candidatura à câmara é encabeçada pelo atual presidente Rui Santos, não apresenta lista nestas freguesias e apoia as candidaturas independentes.

Os socialistas consideram que o PSD de Vila Real está a "promover um atentado à democracia nas autarquias locais"

"Aparentemente o PSD lida mal com a pluralidade democrática e procura usar os recursos ao seu dispor para intimidar cidadãos interessados na vida política dos seus territórios", referiu ainda o PS, no comunicado.

O Tribunal de Vila Real tem agora três dias para se pronunciar.

"Aguardaremos a decisão deste tribunal, esperando que o ridículo evidente desta manobra antidemocrática não passe despercebida a quem tem que decidir", acrescentaram os socialistas.

Costa Leite considerou que os termos em que o comunicado do PS foi escrito é "uma insolência" e representa "uma pressão indevida sobre o poder judicial".

"Revela ainda que PS está com medo das eleições e que pensava que o PSD seria um partido fragilizado mas a verdade é que está unido para disputar as próximas eleições", salientou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon