Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Raposo (PS) responde que independentes e PSD são "farinha do mesmo saco" em Oeiras

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/09/2017 Administrator

O candidato do PS à Câmara de Oeiras defendeu hoje, em Queluz de Baixo, a necessidade de investir nas acessibilidades na freguesia de Barcarena e acusou os candidatos independentes e social-democrata de serem todos "farinha do mesmo saco".

"Se calhar são sacos diferentes, mas a farinha é a mesma. Por isso é bom que as pessoas não reneguem aquilo que são as origens, é evidente que são todos oriundos [do mesmo partido], nomeadamente o candidato do PSD", afirmou Joaquim Raposo.

O candidato socialista, que falava à agência Lusa após uma ação de rua na freguesia de Barcarena, comentou assim as declarações de Ângelo Pereira, da coligação PSD/CDS-PP/PPM, quando disse que Isaltino Morais e Paulo Vistas são "farinha do mesmo saco".

O socialista que presidiu à Câmara da Amadora também foi apelidado de "paraquedista", como Heloísa Apolónia (CDU), respondendo hoje que "não vale a pena dizer e renegar aquilo que são as origens".

"A farinha é a mesma, o saco é o mesmo, enfim, naturalmente as pessoas é que são diferentes", afirmou o socialista, recordando que os agora independentes Isaltino e Vistas fizeram parte do PSD.

O atual presidente da assembleia municipal da Amadora acrescentou "não renegar" as origens e onde esteve, considerando ter feito "um bom trabalho e [que] as pessoas reconhecem".

O socialista apontou ainda "uma lacuna da lei", que impede os partidos de poderem comprar 'likes' (gostos) nas redes sociais, ao contrário das candidaturas independentes.

"Penso que a lei devia ter as mesmas regras para todos", advogou Raposo, notando que as pessoas ao aperceberem-se de que existe "uma falsidade" isso "não é bom nem para o sistema, nem sequer ao menos para as candidaturas independentes".

Nesse sentido, defendeu "uma alteração à lei" e assegurou que a sua candidatura "não compra nenhum tipo de apoios, nem de 'likes', nem de gostos" nas redes sociais.

"Acho que as coisas têm de ser reais, e não fomentar aquilo que na realidade não existe", frisou, vincando não ser possível que milhares de 'likes' do Egito sejam de pessoas que conhecem algum dos candidatos.

Após distribuir rosas vermelhas e programas em ruas e lojas de Queluz de Baixo, Joaquim Raposo salientou que Barcarena é das freguesias que "está mais abandonada e tem mais problemas".

Além de propostas para melhorar a mobilidade, o socialista destacou a necessidade de intervir em equipamentos de apoio social e junto da população mais idosa.

Nas eleições de 01 de outubro apresentam-se 13 candidaturas à Câmara de Oeiras, incluindo as de Paulo Vistas (Independentes, Oeiras Mais À Frente), Isaltino Morais (Inovar Oeiras de Volta), Sónia Gonçalves (Renascer Oeiras 2017), Miguel Pinto (BE), Pedro Torres (PAN), Safaa Dib (Livre), Isabel Sande e Castro (Nós, Cidadãos!), Pedro Perestrello (PNR), André Madaleno (PTP) e Alda Gameiro (PCTP/MRPP).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon