Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Ricardo Catanho (PS) aposta em travar êxodo rural em São Vicente, Madeira

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/09/2017 Administrator

O candidato do PS à Câmara de São Vicente, Ricardo Catanho, apresenta um "projeto alternativo" para este concelho do norte da Madeira, que passa pela fixação dos jovens através de programas turísticos e de desenvolvimento económico.

"Um dos grandes problemas dos concelhos do norte tem a ver com o êxodo rural e a desertificação acentuada", refere o candidato socialista, considerando que pretende estabelecer um "plano de ação" para o desenvolvimento económico do município, onde vivem 5.723 habitantes (Censos de 2011).

Em 2013, o PS apoiou o movimento independente Unidos Por São Vicente, que derrotou o PSD após cerca de quatro décadas de governo municipal, mas agora, nas eleições autárquicas de 01 de outubro, apresenta-se com listas próprias.

Ricardo Catanho, o líder da candidatura, tem 41 anos, é empresário e guia de montanha e, entre as várias propostas para dinamizar o concelho, destaca a aposta no turismo de natureza, mas também no setor agrícola e no tecido empresarial.

"O que queremos é estabelecer um plano de ação para o desenvolvimento económico do concelho, onde o principal motor de desenvolvimento seja o setor privado", afirma o candidato, que já desempenhou funções de vereador na Câmara Municipal.

Nas eleições autárquicas de 29 de setembro de 2013, o movimento independente Unidos Por São Vicente obteve 64,69% dos votos, num total de 3.697 votantes. O PSD ficou em segundo lugar com 30,88%, seguido do BE com 1,11% e da CDU com 0,90%.

O executivo municipal é composto por três vereadores com pelouro e um sem pelouro do movimento Unidos Por São Vicente e ainda um PSD sem pelouro.

Neste concelho, nas autárquicas de 01 de outubro, são também candidatos José António Garcês (movimento independente Unidos Por São Vicente), Ester Pereira (CDU), Fernanda Silva (MPT) e António Câmara (PTP).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon