Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autárquicas: Zona ribeirinha de Setúbal tem potencial e merecia gestão mais cuidada - Passos

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/09/2017 Administrator

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou hoje que a zona ribeirinha de Setúbal tem um "potencial extraordinário" e merecia uma gestão mais cuidada para atrair mais pessoas e ser devidamente explorada do ponto de vista económico.

"Há um subaproveitamento muito grande de toda esta área ribeirinha, que poderia e merecia ter uma gestão que fosse não apenas mais cuidada, mas, sobretudo, para que também pudesse trazer as pessoas para usufruírem melhor da zona ribeirinha", disse.

Pedro Passos Coelho, que falava aos jornalistas durante um passeio de barco na baía de Setúbal a bordo da traineira Dona Emília, uma embarcação de pesca adaptada para passeios turísticos, defendeu ainda um entendimento entre a administração central e a administração local para o aproveitamento das potencialidades turísticas de Setúbal.

"Penso que é por demais evidente que temos aqui um potencial grande para poder explorar, se existir, entre a administração central e a administração local, uma partilha maior de competências e responsabilidades. E se também existir vontade e se essas metas, esses objetivos, forem tidas como importantes para o desenvolvimento da política local", acrescentou o líder social-democrata, ressalvando que o desenvolvimento económico não deve colocar em causa o equilíbrio ambiental.

Questionado sobre a coincineração na cimenteira da Secil, no Outão, Pedro Passos Coelho reconheceu que o último governo PSD/CDS, como os que o antecederam, não conseguiu melhor do que uma solução de compromisso.

"É verdade que nós próprios no passado também não conseguimos melhor do que criar um quadro legal em que esse tipo de atividade [coincineração] pudesse ser acompanhado, devidamente avaliado do ponto de vista técnico, de forma a evitar que emissões mais poluentes pudessem ocorrer e pôr em causa a saúde pública", disse.

"Até hoje ninguém conseguiu encontrar uma solução melhor do que limitar, dentro do contrato de exploração que existe, aquilo que é erosão excessiva de todo este património [ambiental] que aqui está", acrescentou Pedro Passos Coelho.

O líder do PSD esteve acompanhado por três deputados do PSD de Setúbal, Maria Luís Albuquerque, Fernando Negrão e Bruno Vitorino, e pelo cabeça-de-lista à Câmara de Setúbal nas eleições autárquicas de 01 de outubro, Nuno Carvalho.

Segundo o candidato do PSD à autarquia sadina, o objetivo da visita de Passos Coelho e do passeio de barco nas águas do rio Sado era justamente " mostrar aquilo que são os ativos e o potencial de Setúbal que ainda não está realizado".

"No nosso concelho temos um período, uma janela de tempo muito curta, para poder aproveitar este grande crescimento do turismo. Verificamos que Setúbal tem condições, mas ainda não tem concretizado o seu potencial turístico. E fica também provado que esse patamar não foi atingido porque, até agora, a gestão atual tem-se concentrado em realizar outro de prioridades que não a promoção turística que gera emprego e desenvolvimento. O nosso potencial vai ser realizado connosco", acrescentou.

"O que faz falta é promover a baía mais bela do mundo, um projeto que o PSD acarinha muito, porque é nosso, e que hoje é o único ponto que efetivamente ajuda a que Setúbal esteja num outro patamar", concluiu o candidato do PSD à presidência da Câmara Municipal de Setúbal.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon