Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autarca de Almodôvar preocupado com seca pede à população para poupar água

Logótipo de O Jogo O Jogo 31/07/2017 Administrator

O presidente da Câmara de Almodôvar, o socialista António Bota, mostrou-se hoje preocupado com a situação de seca que afeta a região do Alentejo e apelou à população do concelho para evitar gastar água desnecessariamente.

O Alentejo está "a sentir graves problemas, que já estão ao nível da grande seca" registada em 1955 e, atualmente, está "classificada como seca moderada a severa", refere o autarca, num comunicado enviado à agência Lusa.

O nível de chuvas no concelho de Almodôvar, distrito de Beja, nos passados outono e inverno, "foi drasticamente baixo e estamos a atravessar um verão com temperaturas elevadas, na maioria dos dias próximas dos 40 graus, o que ainda torna mais difícil a situação que vivemos", lamenta o autarca.

Por isso, alerta, "é necessário que se tomem medidas imediatas para impedir que a situação de seca se agrave ainda mais e evitar que ainda neste verão venham a existir problemas no abastecimento público às populações".

António Bota apela aos residentes no concelho para evitarem "gastar água desnecessariamente, nomeadamente na lavagem de espaços e viaturas", e fazerem um consumo de água "moderado" e rega "pouco prolongada e preferencialmente durante a noite" em jardins.

O autarca apela também para que o enchimento de piscinas particulares seja "evitado o máximo possível" e que "banhos e duches sejam efetuados com a maior brevidade possível para evitar desperdícios" de água, um "bem fundamental à vida".

A preocupação e o apelo de António Bota surgem depois de ter participado, na semana passada, numa reunião entre o secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, e autarcas e técnicos de vários municípios do Alentejo afetados pela falta de água e que serviu para encontrar soluções para minimizar os danos da seca que afeta Portugal e, "em particular, o Baixo Alentejo".

António Bota refere que, na reunião, pediu ao secretário de Estado para que "os processos de licenciamento de novos furos da autarquia sejam mais céleres" e "um apoio na ligação da barragem do Monte Clérigo à rede de águas públicas" para que a respetiva albufeira seja "uma reserva alternativa e com qualidade".

O autarca pediu também para que seja feita a ligação de trasfega de água da barragem do Roxo (Aljustrel), que está ligada ao Alqueva e, caso necessário, pode receber água do projeto, à do Monte da Rocha (Ourique), que abastece Almodôvar e cujos níveis estão "bastante baixos".

Na reunião, explica o autarca, também foi abordada a construção de uma barragem para abastecimento e reserva de água na ribeira de Oeiras, um afluente do rio Guadiana que atravessa os concelhos de Almodôvar e Mértola, explica o autarca.

Segundo António Bota, trata-se de um projeto que já foi "alvitrado nos anos 80", continua a ser da "maior importância" e, face aos ciclos de seca que afetam o Alentejo, é "uma necessidade que pode servir Almodôvar e apoiar o abastecimento de água para Mértola".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon