Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autoridade Marítima Nacional alerta para agravamento do estado do mar no sábado

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/10/2017 Administrator

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) e a Autoridade Marítima Nacional alertaram hoje para o agravamento do estado do mar a partir de sábado, e para as "prováveis consequências" na costa oeste de Portugal continental.

De acordo com um alerta à população da ANPC, são previstas "ondas de noroeste que poderão vir a atingir quatro a cinco metros, desde as 06:00 de sábado até às 09:00 de domingo, esperando-se que o período mais crítico ocorra entre o meio da manhã até ao meio da tarde de sábado".

Este alerta vem no seguimento "do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), realizado hoje pelo Comando Nacional de Operações de Socorro da ANPC".

"Será ainda de prever a diminuição dos valores de temperatura máxima (no sábado), na ordem dos três graus Celsius nas regiões norte e centro, com os valores mais elevados a serem atingidos no Alentejo e no Algarve, entre 20 a 25 graus Celsius", acrescenta a nota, alertando também para a intensificação do vento no litoral, que pode atingir "30 a 45 quilómetros em todo o território".

Entre a meia-noite e o meio-dia de sábado é de esperar também precipitação fraca.

A mesma fonte prevê uma subida da temperatura máxima "na ordem dos quatro graus Celsius" no domingo, "em especial no interior das regiões norte e centro", e que o vento mantenha a mesma velocidade.

De acordo com estas previsões, a ANPC alerta que "são expectáveis" inundações nas zonas históricas costeiras mais vulneráveis, acidentes e danos em estruturas montadas junto à orla costeira, dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, e derrocadas.

Também a Marinha e a Autoridade Marítima Nacional (AMN) alertaram hoje para as prováveis consequências da previsão de agravamento do estado do mar, "em especial a norte do Cabo da Roca", sem detrimento de "toda a população em geral que frequente as zonas costeiras ao longo de toda a faixa litoral oeste do continente".

"Assim, à população em geral, recomenda-se que se abstenham da prática de passeios junto à costa e nas praias, bem como da prática de atividades lúdicas nas zonas expostas à agitação marítima", refere a nota, que aconselha também cautela aos pescadores lúdicos, para que evitem "pescar junto a zonas de arriba nas frentes costeiras atingidas pela rebentação das ondas".

A AMN recomenda ainda à comunidade marítima a adoção de medidas de precaução, "verificando e se necessário reforçando a amarração das embarcações quando atracadas, ou mesmo varando em lugar seguro as embarcações de pequena dimensão".

"À comunidade piscatória e à comunidade da náutica de recreio, que se encontrem em atividade no mar, aconselha-se o eventual regresso ao porto de abrigo mais próximo", salienta.

A AMN lembra o número de emergência (214 401 919), e que as estações salva-vidas se encontram em "permanente alerta e em prontidão para responder a pedidos de socorro no mar".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon