Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autoridades fecham matadouro com três mil toneladas de carne estragada em Moçambique

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/10/2017 Administrator

A Inspeção Nacional das Atividade Económicas (INAE) encontrou três mil toneladas de carne estragada num matadouro privado no município da Matola, arredores de Maputo, informou fonte da instituição.

"Temos diversos tipos de carne e derivados deteriorados nos frigoríficos. Notamos que há grandes quantidades de frango que são conservados em tambores e temperados para subsequente venda", disse a inspetora do INAE, Lúcia Muandule, citada hoje pelo diário O País.

A inspetora não disse quais serão as sanções específicas que vão recair sobre a empresa Bonsuino, mas garantiu que o matadouro seja encerrado até observar as recomendações exigidas.

"Notámos que há péssimas condições de asseio e limpeza na fábrica, nos sanitários dos trabalhadores e não há respeito pelos procedimentos de tratamento de carnes", acrescentou a responsável.

A carne estragada será incinerada pelo INAE, segundo a fonte.

Recentemente, o INAE encerrou em Chimoio um matadouro estatal que estava a funcionar sem ligação à rede de esgotos e deixava o sangue e resíduos dos animais mortos escorrerem para a via pública.

Desde o início do ano, o INAE encerrou 217 estabelecimentos por "graves problemas de higiene e limpeza", num trabalho de inspeção a 13.589 locais em todo o país, na maioria nos ramos de hotelaria, restauração e comércio.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon