Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Autoridades preocupadas com suspeitas de praga de lagarta cartucho em Cabo Verde

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/07/2017 Administrator

As suspeitas de chegada a Cabo Verde de uma praga de lagarta cartucho, que ataca principalmente as culturas de milho, estão a preocupar as autoridades, que hoje alertaram os agricultores para a necessidade de medidas preventivas.

Segundo o diretor-geral da Agricultura e Ambiente, José Teixeira, a praga de lagarta cartucho, de nome científico 'spodoptera frugiperda', é "muito mais devastadora" que as habituais pragas com que o país se vê confrontado a cada campanha agrícola.

"Este ano, além dos habituais bio-degradadores, que normalmente surgem durante o período das chuvas, Cabo Verde enfrenta o surgimento de uma nova praga muito mais devastadora que nos preocupa", disse José Teixeira citado pela agência cabo-verdiana de notícias Inforpress.

Para enfrentar a potencial ameaça, o Governo criou já em articulação com os parceiros internacionais, nomeadamente o Fundo das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EmBrapa), um grupo de trabalho com a missão de elaborar um plano de combate.

Por seu lado, a presidente do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA), Ângela Moreno, sublinhou que de momento se trata apenas de suspeitas cuja confirmação ou não deverá ocorrer nos próximos dias.

Ângela Moreno explicou que, no continente africano, a praga foi primeiro detetada na Nigéria, em 2016, e que as autoridades cabo-verdianas estão em contacto com as instituições africanas com competência para declarar se a praga existe ou não em Cabo Verde.

Para Ângela Moreno, trata-se de uma ameaça "inquietante", uma vez que este tipo de lagarta ataca as plantas ao longo de todo o processo de crescimento, florescimento e fortificação, o que pressupõe a existência de "danos sérios" caso se confirme a existência de uma praga.

A lagarta cartucho também conhecida como lagarta militar ataca várias culturas como o arroz, trigo, espinafres, tomate ou soja, mas tem apetência especial pelo milho, uma das principais culturas agrícolas em Cabo Verde.

Ribeira Grande, na ilha de Santo Antão e São Domingos, Calheta, de São Miguel, São Lourenço dos Órgãos e Santa Catarina, na ilha de Santiago, são algumas das localidades onde terão sido já detetados casos de plantas atacadas.

O controlo da praga é feito através do tratamento das sementes e da aplicação de inseticidas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon