Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Barça despediu funcionária que protagonizou gesto racista

Sportinveste 20/05/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
River Plate conquista 35º título argentino © Sportinveste Multimédia River Plate conquista 35º título argentino

A mulher que no passado domingo, no decurso do jogo Llagostera-Santander, da III divisão espanhola, imitou um macaco para provocar o marfinense Mamadou Koné, num gesto de racismo que voltou a causar repulsa no mundo do futebol e não só, era funcionária do Barcelona -- trabalhava na bilheteira do museu -- e acabou despedida na sequência do seu ato.

As imagens difundidas pela televisão e as fotos colocadas nas redes sociais permitiram identificar a autora de mais um caso de racismo no futebol, e segundo em Espanha num curto espaço de tempo, e o Barcelona, na sequência disso, não hesitou em aplicar o seu código ético, que vigora desde setembro de 2020 -- para sócios, funcionários, diretores ou fornecedores --, despedindo a sua funcionária.

Uma das alíneas do código ético do Barcelona é bem explícito no que toca a condutas, castigando, expressamente, as que têm a ver com "raça, cor, nacionalidade, crença, religião, opinião política, orientação sexual, deficiência ou qualquer outra circunstância pessoal protegida pelo direito".

Fonte: O Jogo

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon