Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Barcelona/Ataque: Corpos das 13 vítimas transportados para o Instituto de Medicina Legal

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/08/2017 Administrator

As 13 vítimas mortais do atentado de quinta-feira nas Ramblas de Barcelona, em Espanha, foram transportadas para o Instituto de Medicina Legal, na Cidade da Justiça, onde serão feitos os exames forenses para determinar a sua identidade.

Fontes da Proteção Civil informaram que, atualmente, apenas uma vítima foi oficialmente identificada, de origem belga.

Além dos resultados dos testes forenses, o Instituto de Medicina Legal espera esta manhã a chegada dos familiares das vítimas para avançar com a identificação dos cadáveres.

As mesmas fontes indicaram que 88 feridos deram entrada em diferentes hospitais, com 15 ainda em estado grave.

A polícia catalã, a Cruz Vermelha, a Proteção Civil e pessoal dos Serviços Sociais da Câmara de Barcelona reservaram dois espaços no aeroporto da cidade para receberem os familiares afetados pelo atentado.

Um atentado terrorista em Barcelona, na tarde de quinta-feira, provocou 13 mortos e cerca de uma centena de feridos, após uma furgoneta ter galgado um passeio e atropelado dezenas de pessoas, nas Ramblas, no centro da cidade.

O ataque ocorreu pela 17:00 (16:00 em Lisboa) e foi já reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico, através dos seus canais oficiais de comunicação.

A polícia catalã já deteve dois suspeitos de envolvimento no ataque e um outro suposto autor do atentado foi encontrado morto em Sant Just Desvern, em Baix Llobregat, a 12 quilómetros de Barcelona, depois de uma troca de tiros com a polícia catalã, após ter forçado a passagem de um controlo policial e ter atropelado uma polícia.

O motorista da carrinha utilizada no ataque terrorista nas Ramblas ainda estará em fuga.

Já esta madrugada, a polícia catalã abateu cinco alegados terroristas em Cambrils, a 117 quilómetros de Barcelona, depois de terem atropelado várias pessoas no centro da estância balnear no sudoeste da Catalunha. Pelo menos sete pessoas ficaram feridas, indicou a polícia catalã, denominada Mossos d'Esquadra.

Quatro dos atacantes tinham explosivos ligados ao corpo e a polícia está a investigar uma possível ligação entre os dois ataques.

Ao final de quinta-feira, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luis Carneiro, referiu não ter conhecimento da existência de portugueses entre as vítimas do atentado de Barcelona.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon