Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Barroca e Durant batem recorde do guinness

Logótipo de O Jogo O Jogo 30/07/2017 Hugo Monteiro

Em Nova Deli, perante Carlos Barroca e Kevin Durant, MVP da NBA de 2016/17, estavam mil praticantes, mas havia mais, noutras cidades, que cumpriam os mesmos exercícios

Levou cerca de três meses a preparar, contou com a superestrela Kevin Durant, juntou cinco cidades - Nova Deli, Hyderabad, Chennai, Calcutá e Bangalore - e, com um total de 3459 participantes, Carlos Barroca, diretor de operações da NBA na Índia, entrou ontem para o Guiness como tendo dado a maior aula de sempre de basquetebol.

"À minha frente, em Deli, estavam mil alunos, mas estávamos ligados por Net e em ecrãs às outras cidades onde estavam mais professores com o mesmo plano da aula, conforme tinha sido acertado com o Guiness", contou Barroca a O JOGO, especificando: "O plano consistia em quatro fases; trabalho de pés e posição defensiva, drible e controlo de bola, técnicas de lançamento e, por fim, atirar a bola ao ar por forma a criar uma espécie de onda. Isto foi seguido escrupulosamente nas cinco cidades e pelos 3459 miúdos." Entre eles estavam dois dos filhos do antigo treinador português, de 58 anos. "Nunca pensei contribuir para uma coisa tão engraçada, em que tive ao meu lado o Kevin Durant e tinha entre os alunos os meus filhos Francisco Barroca [15 anos], que estava no CAB e vai para o Benfica, e Nuno Barroca [11 anos], que vai para o Algés", revelou.

© Fornecido por O jogo

Há três anos na Índia, após ter sido um dos comentadores televisivos mais reconhecidos em Portugal, Carlos Barroca, natural de Torres Novas, tem uma ligação de 30 anos à NBA. "Estive ligado em diversas circunstâncias. Agora estou em Nova Deli há três anos e este foi um projeto da NBA Índia pensado para estabelecer este recorde. A ideia foi juntar recursos, pessoas, escolas, treinadores e professores em cinco cidades, o que foi conseguido", continuou Barroca. "Nunca imaginei ter estas oportunidades. Tenho uma vida fascinante, só tenho saudades dos meus filhos e netos", admitiu o responsável da NBA na Índia, para quem a presença do MVP da final de 2016/17 foi "a cereja no topo do bolo". "Ele alinhou na brincadeira, no espírito. Estava muito bem-disposto e foi fantástico dividir aquele palco com ele", concluiu.

"Partilhar o meu amor pelo basquetebol com milhares de crianças de toda a Índia foi uma experiência inacreditável", disse Durant, que pela primeira vez visitou aquele país asiático, o segundo mais populoso do mundo, com cerca de 1300 milhões de habitantes. "Foi uma honra treinar estes miúdos fantásticos e fazer parte deste dia tão especial para eles", referiu ainda o jogador de 28 anos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon