Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

BCE reforça orientações para novos créditos duvidosos a partir de janeiro

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/10/2017 Administrator

O Banco Central Europeu (BCE) vai exigir aos bancos a partir de 01 de janeiro de 2018 que constituam provisões prudenciais para novos créditos sem garantias dois anos depois de terem sido classificados de problemáticos.

Num projeto de adenda do guia do crédito de cobrança duvidosa (NPL, Non-Performing Loans) - hoje publicado e que vai estar em consulta pública até 08 de dezembro - o BCE informa que no caso dos créditos com garantias, as provisões totais deverão realizar-se no máximo sete anos depois de terem sido classificados de problemáticos.

O projeto de adenda especifica as expectativas quantitativas da supervisão no que respeita aos níveis mínimos de provisões prudenciais aplicáveis a novos NPL.

"Além disso, espera-se que (as instituições) expliquem às autoridades de supervisão quaisquer desvios face às orientações", refere o BCE, sublinhando que "com base nas explicações fornecidas pelas instituições de crédito, o BCE avaliará a necessidade de medidas de supervisão adicionais".

Em relação aos 'stocks' de NPL, a Supervisão Bancária do BCE solicitou às instituições de crédito com níveis elevados de NPL que apresentassem, no primeiro semestre deste ano, as suas estratégias em termos de NPL, incluindo os respetivos objetivos de redução dos NPL, adianta o comunicado.

O BCE considera que "muitas instituições de crédito realizaram progressos notáveis e elaboraram estratégias credíveis, incluindo planos de redução, mas que "algumas instituições de crédito precisam ainda de proceder a melhorias".

A Supervisão Bancária do BCE continuará a acompanhar atentamente os progressos na redução dos NPL, a constituição de provisões para os 'stocks' de NPL e a evolução das estratégias em termos de NPL, adianta o BCE.

O BCE afirma ainda que antes do final do primeiro trimestre de 2018, a Supervisão Bancária comunicará as suas considerações relativamente a políticas complementares no sentido de resolver o problema dos atuais 'stocks' de NPL, incluindo disposições transitórias apropriadas.

O BCE, que supervisiona cerca de 130 bancos na zona euro, quer promover o oportuno provisionamento e saneamento das exposições duvidosas.

Como parte da consulta pública do projeto de adenda, o BCE realizará uma audição pública, que terá lugar em 30 de novembro de 2017, nas suas instalações, em Frankfurt, na Alemanha.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon