Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

BCP e SINO-CEEF Capital estudam oportunidades na Polónia, Europa Central e de Leste

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/07/2017 Administrator

O Millennium BCP e a chinesa SINO-CEEF Capital Management Company Limited anunciaram hoje que realizaram um acordo de cooperação para identificar potenciais áreas de negócio na Polónia e em outros países da Europa Central e de Leste.

O anúncio surge um dia depois do presidente executivo do Millennium BCP, Nuno Amado, ter confirmado que o banco Millennium da Polónia está a estudar a possibilidade de avançar com uma proposta para adquirir os ativos do Deutsche Bank naquele país.

Em comunicado, as instituições referem que o acordo de cooperação surgiu com o objetivo de "explorar oportunidades que beneficiem tanto as empresas chinesas como as empresas desta região, incluindo as empresas polacas".

"A presença significativa do Millennium BCP na região proporciona uma vantagem local única à SINO-CEEF Capital na procura de oportunidades de negócio e investimento, através de assessoria financeira e apoio à criação de parcerias entre empresas chinesas e polacas ou da Europa Central e de Leste, operações de internacionalização, 'project finance', parcerias público-privadas, transações em mercados de capitais, operações de capital ou dívida e financiamentos estruturados", lê-se no documento.

Os dois parceiros dizem ainda que vão, de igual forma, potenciar oportunidades para empresas portuguesas na região da Europa Central e de Leste.

"A Polónia é um dos países com mais potencial nessa região, com uma vantagem geográfica significativa e fortes perspetivas de crescimento económico robusto", sinalizam.

O memorando de entendimento entre o Millennium BCP e o SINO-CEEF Capital foi assinado em junho numa cerimónia em Xangai, mas só hoje a sua assinatura foi divulgada.

Sobre os ativos do Deutsche Bank na Polónia, segundo Nuno Amado, "não há qualquer decisão, nem qualquer compromisso, a não ser analisar com mais dois outros bancos" que também estão a estudar a oportunidade.

O Jornal de Negócios de sexta-feira, que cita o diário polaco Puls Biznesu, escreveu que à venda estão depósitos e a carteira de crédito denominados em zloty (a moeda local), o negócio de banca de investimento e 'corporate' [empresas], com um valor dos ativos em alienação que pode chegar aos 500 milhões de euros.

"Nas mãos do banco alemão continuarão os empréstimos denominados em moeda estrangeira, de acordo com as regras bancárias internas", salienta o jornal português.

O presidente executivo do Millennium bcp, Nuno Amado, sublinhou à agência Lusa que "só em condições claramente favoráveis é que o Millenium Polónia fará uma proposta final".

A análise está a feita pelo banco na Polónia, que é detido a 50,1% pelo BCP, e Nuno Amado diz não saber dizer "qual vai ser o resultado final".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon