Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

BE diz que parecer positivo a precários dos hospitais do Oeste é passo para fazer justiça

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/09/2017 Administrator

A coordenadora do BE, Catarina Martins, assinalou hoje o parecer positivo dado pela Comissão de Avaliação Bipartida aos precários dos hospitais do Oeste, considerando que "está dado o primeiro passo para se fazer justiça".

Os 180 precários do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) que reivindicam a sua integração nos quadros das instituições obtiveram parecer positivo da Comissão de Avaliação Bipartida, revelou hoje o Movimento Precários do CHO.

Durante uma visita desta manhã ao CHO das Caldas da Rainha, a líder bloquista quis assinalar, em declarações aos jornalistas, que os trabalhadores que estão a trabalhar em regime de 'outsourcing' "viram reconhecida a sua situação e sabem que podem ser incluídos no programa extraordinário de vinculação de precários da administração pública".

"Foi uma luta muito grande destes trabalhadores, para a sua situação de falso outsourcing ser reconhecida. Está dado o primeiro passo para se fazer justiça a quem aqui trabalha há 20 anos", sublinhou.

Para Catarina Martins, é essencial que o país "comece a ser um pouco mais decente, respeitando os direitos de quem trabalha e de quem faz o Serviço Nacional de Saúde todos os dias".

"Este é um importante passo para que se faça justiça nas nossas vidas, mas também para garantir serviços de qualidade para todos os nossos utentes", considerou hoje o Movimento Precários do CHO, num comunicado em que revela que os trabalhadores "obtiveram parecer positivo da Comissão de Avaliação Bipartida para a sua regularização".

De acordo com o movimento, o parecer foi divulgado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais, que integra a Comissão de Avaliação Bipartida (CAB) da Saúde.

O CHO resultou da fusão hospitalar do antigo Centro Hospitalar do Oeste Norte e do antigo Centro Hospitalar de Torres Vedras e integra os hospitais das Caldas da Rainha, Peniche e Torres Vedras.

Serve uma população de mais de 300 mil habitantes dos concelhos das Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã, e de parte dos concelhos de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estevão das Galés e Venda do Pinheiro).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon