Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Benfica e FC Porto separados por um ponto: porque as águias não aguentaram a pedalada

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/03/2017 Ana Proença
Nas últimas 15 jornadas, o Benfica deixou fugir a possibilidade de conquistar mais dez pontos, fruto de dois empates e duas derrotas, baixa de forma apontada também à falta de acerto revelada na hora da finalização © Fábio Poço/Global Imagens Nas últimas 15 jornadas, o Benfica deixou fugir a possibilidade de conquistar mais dez pontos, fruto de dois empates e duas derrotas, baixa de forma apontada também à falta de acerto revelada na hora da finalização

Dos nove inquiridos por O JOGO, apenas Manuel José lança farpas sobre o treinador encarnado, apontando-lhe alguma incoerência. Saída de Guedes também acabou por pesar na equipa

Depois de ter embalado na liderança, que conquistou à quinta jornada, o Benfica abriu distâncias para os rivais, chegando a ter sete pontos de vantagem sobre o FC Porto, no final da 11.ª jornada. À procura do inédito tetracampeonato, os encarnados não conseguiram, porém, manter a pedalada, perdendo gás e permitindo a recuperação dos azuis e brancos, com a equipa de Nuno Espírito Santo a anular entretanto seis pontos de desvantagem ao longo de 15 partidas - tendo perdido ontem a possibilidade de superar as águias na liderança e estender para oito os pontos ganhos ao clube da Luz.

O JOGO ouviu várias personalidades ligadas ao Benfica no sentido de perceber a razão para tantos pontos desperdiçados pelas águias e o "tribunal" consultado pelo nosso jornal acaba por ilibar Rui Vitória, criticado apenas por Manuel José, que considera ter "havido alguma incoerência" da parte do seu colega.

"O Benfica tem cinco alas e os dois que estão a jogar, Salvio e Zivkovic, são os que se encontram em pior forma", atira, defendendo que Rafa devia ter mais espaço e criticando a sua exclusão em Dortmund, onde o camisola 27 foi para a bancada. Visão contrariada por Jaime Antunes, Andrade ou Álvaro Magalhães, com o antigo lateral-esquerdo a frisar: "Não tem culpa dos pontos perdidos."

Além de Rui Vitória, Luís Filipe Vieira não é também visado, à exceção de Bruno Carvalho, com o antigo candidato à presidência do Benfica a contestar a opção em transferir Gonçalo Guedes enquanto o rival apostou no reforço do plantel, com a contratação de Soares. "A má gestão do plantel levou à perda de pontos", dispara, com Pedro Henriques, antigo jogador e atual comentador, a considerar também ele que "talvez o peso de Gonçalo Guedes na equipa tenha sido subvalorizado".

LEIA NA ÍNTEGRA NA EDIÇÃO E-PAPER E IMPRESSA DE O JOGO

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon