Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Benfica prepara futuro, Sporting recorre à ‘formação’ e FC Porto reforça ataque

Logótipo de LusaLusa 01/02/2017 Marco Oliva
Lusa/LUSA © LUSA / Lusa Lusa/LUSA

Redação, 01 fev (Lusa) - A saída milionária de Gonçalo Guedes do Benfica, o ‘emagrecimento’ do plantel do Sporting e o reforço ofensivo do FC Porto marcaram a reabertura do mercado nacional de transferências de futebolistas, que encerrou na terça-feira.

Os 18 emblemas que compõem a I Liga procederam todos a reajustes nas respetivas equipas, sendo que Belenenses, com oito aquisições, e Desportivo de Chaves, com sete, foram os mais ativos na ‘janela de inverno’.

O tricampeão Benfica aproveitou para se precaver de algumas previsíveis saídas no verão, como poderão ser os casos de Nélson Semedo, Grimaldo ou Lindelof e, depois de já ter contratado o brasileiro Hermes (ex-Grêmio de Porto Alegre), anunciou no último dia das inscrições as contratações do lateral Pedro Pereira (ex-Sampdoria), que regressa à Luz por dois milhões de euros (ME), e do médio Filipe Augusto, que alinhava no Rio Ave (1,5 ME).

No entanto, seria a saída de Gonçalo Guedes para o Paris Saint-Germain a chamar a si todas as atenções na Luz. O jovem avançado, um dos destaques na primeira metade da temporada, rumou aos parisienses, que pagaram 30 ME pelo passe, tornando-o num dos futebolistas mais caros nesta reabertura do mercado europeu.

Além de Guedes, o Benfica consumou definitivamente a saída de Hélder Costa para o Wolverhampton, que pagou 15 ME pelo passe do jogador, libertou o médio Danilo para o Standard Liège, emprestou o colombiano Celis ao Vitória de Guimarães e Pelé ao Feirense Resolveu, ainda que temporariamente, um dos ‘casos bicudos’ que tinha em mãos, o marroquino Taarabt, que foi cedido ao Génova, de Itália.

Já o Sporting, depois de se ver limitado a apenas uma competição até final da época (o campeonato), operou as saídas definitivas de Elias, que rumou ao Atlético Mineiro, por 2,5 ME, João Pereira, transferido para o Trabzonspor, Petrovic, emprestado ao Rio Ave, Marcelo Meli, ‘devolvido’ ao Boca Juniors, e a deceção Lazar Markovic, que regressou ao Liverpool, para posteriormente ser cedido ao Hull City, de Marco Silva.

Para fazer face às saídas, os ‘leões’ optaram por promover o regresso de jogadores que estavam cedidos, como Francisco Geraldes, Daniel Podence (ambos do Moreirense), Palhinha (Belenenses), André Geraldes e Ryan Gauld (ambos do Vitória de Setúbal).

Já o FC Porto recrutou o avançado Soares ao Vitória de Guimarães, por uma verba a rondar os 5,5 ME e reintegrou no plantel Kelvin, o ‘herói’ do título de 2012/13, que esteve emprestado aos brasileiros do São Paulo.

Por outro lado, Evandro (2,5 ME) saiu para se reencontrar com Marco Silva no Hull City, Silvestre Varela (500 mil euros) rumou à Turquia para representar o Kayserispor, e Adrián López e Sérgio Oliveira foram cedidos a Villarreal e Nantes, respetivamente.

Também em Braga, o mercado fez-se sentir, com as chegadas de Federico Cartabia, emprestado pelo Deportivo da Corunha, Assis, Battaglia e Paulinho, trio de ‘velhos conhecidos’ do técnico Jorge Simão no Desportivo de Chaves, enquanto Xeka (Lille), Pedro Tiba (Desportivo de Chaves) e Bakic (Alcorcón) foram cedidos pelos ‘arsenalistas’.

A poucos quilómetros da Cidade dos Arcebispos, o rival Vitória de Guimarães foi pronto na resposta à saída de Soares para o FC Porto e reforçou-se com Fábio Sturgeon (ex-Belenenses) e Rafael Martins, avançado que alinhava nos espanhóis do Levante e que em 2013/14 representou o Vitória de Setúbal.

O Desportivo de Chaves foi um dos emblemas mais ativos na ‘janela de inscrições’, conseguindo recrutar, entre outros, o médio Renan Bressan e o central Nuno André Coelho, ambos de regresso a Portugal, mas o ‘campeão do ?mercado’ acabou por ser o Belenenses.

Os ‘azuis’ não só contrataram oito jogadores, entre os quais Edgar Ié, Diogo Viana e Maurides, como perderam quase tantos atletas para outros clubes, com destaque para o capitão Gonçalo Brandão (Estoril-Praia), Gerso (Kansas City), Joel Pereira (Manchester United) e Fábio Sturgeon (Vitória de Guimarães).

Neste mercado registaram-se igualmente alguns regressos ao principal campeonato nacional, como os guarda-redes Adriano Facchini (Nacional) e Vágner (Boavista), o defesa Zainadine (Marítimo), os médios Filipe Melo (Paços de Ferreira) e Babanco (Feirense), e os avançados Sami (Arouca), Licá (Estoril-Praia) e Sougou (Moreirense).

MYO // NF

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon