Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Benfica repudia cântico da claque e faz apelo para o dérbi

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/04/2017 Ana Proença
© SL Benfica

Em comunicado emitido esta segunda-feira, o Benfica voltou a manifestar o seu repúdio relativamente aos cânticos entoados pelos No Name Boys este fim de semana, apelando a uma sã rivalidade no dérbi do próximo fim de semana.

"O Benfica tal como de imediato reagiu na noite de sábado, repetimos como de imediato reagiu, repete o repúdio e a condenação de forma veemente sobre os lamentáveis e inqualificáveis cânticos de um grupo de adeptos do nosso Clube", pode-se ler.

O Benfica considera serem "comportamentos inaceitáveis, que merecem uma pública condenação", tais como foram, refere o Benfica, "os insultuosos cânticos à memória de Eusébio que foram feitos pela claque de outro clube e que estamos certos nada tem a ver com a instituição Sporting Clube de Portugal".

"O Benfica aproveita para testemunhar a sua confiança, de que a exemplo da história comum centenária, o dérbi do próximo fim de semana será mais um momento de festa, convívio e sã rivalidade e competição entre os atletas e adeptos dos dois clubes", termina o comunicado.

Recorde-se que a claque No Name Boys entoou, durante o dérbi entre Benfica e Sporting em andebol, este fim de semana, um cântico sobre a morte de um adepto sportinguista atingido por um very light na final da Taça de Portugal em 1996. "Foi no Jamor que o lagarto ardeu, na final da Taça o very light é que o....", ouviu-se na Luz.

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon