Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Biblioteca Municipal da Guarda dedica concerto a Eduardo Lourenço

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/09/2017 Administrator

A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), na Guarda, anunciou hoje que vai promover na sexta-feira um concerto dedicado a Eduardo Lourenço, por ocasião da entrega do prémio que tem o nome do ensaísta.

O "Concerto para Eduardo Lourenço", pelo Síntese - Grupo de Música Contemporânea da Guarda, está agendado para as 21:30 de sexta-feira, para a Sala Tempo e Poesia da BMEL.

A fonte refere, em nota enviada à agência Lusa, que o grupo Síntese dará um concerto "que viaja pelo repertório de alguns dos compositores mais significativos da música de câmara dos séculos XX e XXI, europeia e portuguesa".

"Com estéticas contrastantes, ouviremos o compositor britânico Ralph Vaughn-Williams, a compositora russa Sofia Gubaidolina e os compositores portugueses João Pedro Delgado e Eduardo Luís Patriarca", acrescenta.

Segundo a BMEL, o ponto alto do concerto será a estreia de uma nova obra de Patriarca, escrita especialmente para este concerto - "Auat VI [Memento]" -, sobre poemas de Gastão Cruz e Maria Teresa Horta.

O "Concerto para Eduardo Lourenço" é organizado no mesmo dia em que a BMEL também acolhe, pelas 17:00, a sessão de entrega do Prémio Eduardo Lourenço 2017 ao jornalista, escritor e cronista Fernando Paulouro Neves.

Instituído em 2004 pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI), com sede naquela cidade, o prémio, no montante de 7.500 euros, destina-se a galardoar personalidades ou instituições com "intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas".

O CEI adianta em comunicado que o seu diretor honorífico, Eduardo Lourenço, marcará presença na sessão, estando o elogio ao premiado a cargo de Arnaldo Saraiva, docente da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Em 2017, o júri do Prémio Eduardo Lourenço reconheceu "a projeção cultural e ibérica" de Fernando Paulouro Neves e a sua "notória vocação cultural e cívica, desenvolvida ao longo dos últimos 50 anos no Jornal do Fundão, órgão de referência na história da imprensa nacional, onde foi jornalista, chefe de redação e diretor".

O galardão, com o nome do ensaísta Eduardo Lourenço, mentor e diretor honorífico do CEI, que tem sede na cidade mais alta do país, já distinguiu várias personalidades de relevo de Portugal e de Espanha.

Nas edições anteriores receberam o Prémio Eduardo Lourenço a professora catedrática Maria Helena da Rocha Pereira, o jornalista Agustín Remesal, a pianista Maria João Pires, o poeta Ángel Campos Pámpano, o professor catedrático de direito penal Jorge Figueiredo Dias, os escritores César António Molina, Mia Couto, Agustina Bessa-Luís e Luís Sepúlveda, o teólogo José María Martín Patino e os professores e investigadores Jerónimo Pizarro e Antonio Sáez Delgado.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon