Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Birmânia faz proposta para a repatriação dos rohingyas que estão no Bangladesh

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/10/2017 Administrator

A Birmânia (Myanmar) fez propostas para a repatriação de centenas de milhares de rohingyas que chegaram esta semana ao Bangladesh, disse hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros bengali, após conversações com o Governo birmanês.

"As discussões ocorreram numa atmosfera amigável e a Birmânia propôs receber os refugiados rohingyas", disse à imprensa o ministro Mahmood Ali.

Desde agosto, mais de meio milhão de rohingyas procuraram refúgio no Bangladesh para escapar da repressão do exército birmanês após ataques de rebeldes rohingyas.

"As partes aceitaram uma proposta para criar um grupo de trabalho conjunto para coordenar o processo de repatriação", disse Mahmood Ali, que não forneceu datas para o início do processo.

Na quinta-feira, a Birmânia tinha afirmado que estava pronta para iniciar o processo de verificação. Entretanto, no terreno, muitos duvidam que haja um retorno a curto prazo, sendo que ainda continua o êxodo para o Bangladesh.

Nos imensos campos na fronteira, as autoridades e as organizações não-governamentais (ONG) estão sobrecarregadas com o fluxo de pessoas e preocupam-se com os riscos sanitários.

As atuais condições podem conduzir ao surgimento de surtos de cólera e outras doenças.

A situação foi qualificada de "caos humanitário" pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, durante uma reunião do Conselho de Segurança.

Os rohingyas, a maior população apátrida do mundo, são tratados como estrangeiros na Birmânia, um país com mais de 90% de budistas. Vítimas de discriminação, não podem viajar nem casar sem autorização, não têm acesso nem ao mercado de trabalho nem aos serviços públicos, como escolas e hospitais.

A ONU considera que o exército birmanês e as milícias budistas estão a realizar uma limpeza étnica contra esta comunidade muçulmana do estado de Rakhine, uma região historicamente conturbada.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon